Avaliação do monitor Dell U2410: Um campeão temperamental.

Introdução:

Venho indicando este monitor há muito tempo, baseado em opiniões de outros e nas especificações técnicas, mas até então não tinha trabalhado com ele. Quando a Dell graciosamente ofereceu um exemplar para testes fiquei muito feliz pois tudo indicava que esse seria um dos monitores mais adequados para tratamento de imagens a venda no Brasil por um preço razoável, principalmente para quem precisa de monitores com gamut de cor maior que o sRGB.

Entretanto, essa foi a análise de equipamento mais difícil e demorada que já fiz, em parte devido ao fato do monitor ser muito peculiar e “temperamental”, mas, principalmente, por uma série de coincidências infelizes (como defeitos em colorímetros e espectrômetros). Uma boa análise não pode ser feita do dia para a noite, mas esta demorou muito além do previsto.

Um monitor não deve ser avaliado assim que sai da caixa, pois suas características mudam bastante durante as primeiras semanas de uso enquanto ele vai “amaciando”. O ponto de estabilidade geralmente é atingido depois de 3 ou 4 semanas de uso, por isso qualquer análise crítica deve esperar este tempo.

Após este mês de espera ansiosa, as primeiras tentativas de avaliação retornaram resultados absurdos e demorei para descobri o motivo disso. Por fim identifiquei uma incompatibilidade parcial de um colorímetro com o monitor em questão (explicarei melhor adiante) e um defeito em outro equipamento de medição (um espectrômetro), este último sendo um acaso infeliz e não tendo qualquer relação com o monitor. Resultado: mais várias semanas de espera até chegar o novo espectrômetro e poder continuar os testes. Junte a isso a tradicional correria do dia a dia e acabamos levando meses para fazer algo que poderia ser feito em pouco mais de um mês.

Mas a novela acabou, os testes já foram feitos e vamos ao que interessa.

 

Primeiras Impressões:

U2410 a esquerda e L724 a direita

Eu sou apaixonado pelos monitores de 24” com proporção 16×10, para mim esse é o tamanho ideal de monitor. Menos que isso já me dá uma certa “claustrofobia digital” e mais do que isso faz com que eu tenha que colocar o monitor mais afastado para conseguir ver a tela toda sem ter que ficar virando o pescoço. Obviamente eu já sabia de antemão que o U2410 iria me agradar nesse aspecto.

O design segue o estilo clássico da linha ultrasharp da Dell: Discreto e eficiente, todo em preto e cinza, com as movimentações, rotações e básculas tradicionais da linha. O único detalhe de design que eu mudaria seria a (já tradicional) luz azul do botão de “liga/desliga”, um pouco forte e chamativa, (se fosse meu eu colaria um pedacinho de algum adesivo preto fino sobre o botão para cortar a maior parte da luz). Note que nas fotos do fabricante abaixo, curiosamente, essa luz aparece apagada mesmo quando o monitor está ligado.

Uma reclamação natural de alguns usuários é em função deste monitor ser comercializado como sendo específico para tratamento de imagens mas, mesmo assim, vir sem “hood” (parasol). Quem já usou um monitor com “hood” sabe que faz bastante diferença e, infelizmente, os “hoods” genéricos de neoprene até funcionam, mas são muito feios.

Clique para ver detalhes em nova aba

Os controles do monitor são acionados por “botões virtuais” acima do botão de “liga/desliga”. Na verdade não são botões e sim uma área sólida da lateral da moldura do monitor que é sensível ao toque com leds que se acendem quando a mão se aproxima. Bem bonitinho, mas requer um certo costume para usar. As vezes você tem que afastar bastante o dedo do “botão” para poder pressionar novamente. O “Beep” que soa a cada pressionamento é muito alto, mas felizmente pode ser desativado pelo menu (poderiam fazer o mesmo com o a luz do “power”).

 

Especificações Técnicas:

  • Tamanho da tela: Área visível de 24 polegadas (518,4 mm)
  • Taxa de proporção: Widescreen (16:10)
  • Tipo de painel, superfície: IPS (In-Plane Switching), antirreflexo com revestimento rígido 3H
  • Resolução nativa: 1920 x 1200 a 60 Hz
  • Taxa de contraste: 1000:1 (típica)
  • Taxa dinâmica de contraste: 80.000:1 (máx.)
  • Luminosidade: 400 cd/m² (típica)
  • Tempo de resposta: 6 ms (cinza a cinza) típico
  • Ângulo máximo de visão: 178° vertical/178° horizontal
  • Suporte para cores: 1,07 bilhão de cores
  • Gama de cores: 110% CIE 1976, 96% AdobeRGB
  • Distância entre pixels: 0,27 mm
  • Processamento interno: 12 bits
  • Pixels por polegada: 94

Vale lembrar que taxas de contraste especificadas por fabricantes são sempre valores absurdos e pouco importam para quem vai trabalhar com tratamento de imagem. Um monitor, após ser devidamente calibrado, acaba tendo uma taxa de contraste por volta de 400:1. A luminosidade também cai bastante, já que o ideal é calibrar para 120 cd/m² (uso geral) ou 80 cd/m² para fluxo de impressão, sendo que só os melhores monitores conseguem chegar a 80 cd/m² sem comprometer a fidelidade.

 

Conexões:

Nesse aspecto o U2410 é praticamente imbatível:

  • 1 entrada VGA
  • 2 entradas DVI
  • 1 entrada DisplayPort
  • 1 entrada HDMI
  • 1 entrada Video Componente (Pb, Pr, Y)
  • 1 entrada Video composto (RCA)
  • 1 porta USB Upstream (conectar ao computador)
  • 4 portas USB
  • 1 Leitor de cartão xD/SD/MS/MMC (não tem mais leitor CF como os modelos antigos)
  • 1 saída de áudio stereo p2 (aparentemente o som entra pela porta HDMI, se esta não estiver conectada a saída não funciona)

Mais informações como peso e medidas podem ser vistas na página do fabricante (em português).

 

Resumo da novela:

Como disse na introdução, estes testes foram especialmente complicados. Logo após o período de “maturação” do monitor meus primeiros testes deram resultados claramente equivocados. Explico:

Por consequência do meu trabalho e de acasos do destino eu possuía dois colorímetros de boa qualidade e dois espectrofotômetros, sendo um de uso geral e outro especialmente desenvolvido para criação automatizada de perfis ICC para impressão. Este último, apesar de ser o de maior precisão e sofisticação, não serve para monitores.

Acontece que meu espectrofotômetro de uso geral apresentou defeito justamente na semana do início dos testes e, como desgraça pouca é bobagem, o U2410 (como todo monitor wide gamut) não responde bem à calibração e caracterização feita por colorímetros. O resultado foi que, após descobrir o que estava acontecendo, eu tive que aguardar o recebimento de um novo espectrofotômetro para fazer o testes.

Mas, como a coisa não podia ser tão simples, o novo espectrofotômetro, um ColorMunki, apesar de fazer um excelente trabalho na calibração tem um software extremamente limitado, não permitindo  a realização de testes e verificação do resultado (validation). Visualmente eu sabia que estava tudo bem, mas não tinha como mensurar cientificamente.

Mas como toda novela sempre tem um final feliz, após semanas de buscas eu descobri um software independente que funciona com o ColorMunki e faz um trabalho maravilhoso de calibração, caracterização e validação. Infelizmente este software é complexo e técnico demais para a maioria dos usuários, então não é exatamente uma dica “quente” para substituir o software original do ColorMunki, visto que para 98% das pessoas esses recursos de validação não são importantes, mas é perfeito para os nossos testes. Então vamos a eles!

 

Qualidade de imagem e espaços de cor:

Espaços de cor

Com resolução de 1920x1200px para suas 24 polegadas o U2410 está dentro da faixa que considero ideal para tratamento de imagem. Menos do que isso daria pouca definição nas texturas e nos detalhes e mais do que isso acarretaria uma sobrecarga de processamento para o computador sem ganhos visíveis.

Ele é comercializado como sendo um monitor “Wide Gamut”, sendo capaz de reproduzir 96% do Adobe RBG, mas eu notei que essa informação é até conservadora. O monitor tem um espaço de cor até maior que o AdobeRGB, mas levemente desalinhado. Isso faz com que ele realmente só consiga reproduzir uns 96% deste espaço de cor, mas em compensação ele consegue reproduzir uma boa gama de cores que estão fora do AdobeRGB, notadamente na direção dos vermelhos saturados, como pode ser visto no gráfico ao lado.

Como os melhores monitores “wide-gamut” o U2410 possui diversos modos de cor predefinidos: Standard, Multimidia, Game, Warm, Cool, Adobe RGB, sRGB e Custom. Mas dessas opções só nos interessam os modos abaixo:

  • Standard: Configura o monitor para trabalhar como “wide gamut”, não permite ajustes personalizados dos canais de cor mas permite os ajustes básicos de brilho e contraste. Pode ser usado por quem quer calibrar o monitor com colorímetros em modo “express”.
  • Adobe RGB: Configura o monitor para que seu gamut fique o mais próximo possível do Adobe RGB, cortando as cores além do Adobe. Não permite ajustes personalizados dos canais de cor mas permite os ajustes básicos de brilho e contraste.
  • sRGB: Configura o monitor para que seu gamut fique o mais próximo possível do sRGB, cortando as cores além deste. Não permite ajustes personalizados dos canais de cor mas permite os ajustes básicos de brilho e contraste.
  • Custom: É o modo mais avançado. Permite ajustes personalizados dos canais de cor e a obtenção do máximo de gamut possível no equipamento, além dos ajustes básicos de brilho e contraste, mas exige um certo nível de prática e hardwares de calibração e caracterização mais específicos, como explicarei melhor adiante. Nesse modo o monitor permite ajustes dos canais de cor por “Gain RGB”, “Offset RGB”, “Hue RGBCMY” e “Saturation RGBCMY”. O gráfico de gamut acima foi obtido após a calibração e caracterização no modo “custom”.

 

Fidelidade de cor

Nenhum monitor pode ser avaliado com relação à sua fidelidade de cor e “gamut” antes de ser calibrado e caracterizado por hardware, mas como muitos usuários não possuem colorímetros ou espectrofotômetros e como alguns vendedores da Dell alegam que este monitor “já vem calibrado de fábrica* resolvi fazer uma comparação do monitor antes de calibrar e após ser calibrado.

* É impossível um monitor já vir pré-calibrado de fábrica pois todo o processo de calibração e caracterização é feito para normalizar e identificar a relação entre o monitor em questão e a placa de vídeo do seu computador, sendo que a maioria dos ajustes são feitos na placa de vídeo.
O que acontece com o U2410 (e com os melhores monitores) é que eles são aferidos na fábrica para verificar se estão dentro dos padrões estabelecidos para o modelo. Isso é muito bom. Mas não tem nada a ver com ser pré-calibrado e não dispensa a calibração e caracterização por hardware, como veremos abaixo.

No gráfico as barras representam o “Delta-E” para cada cor, a diferença entre as cores que o computador manda o monitor exibir e as cores que ele de fato exibe. Quanto menores os valores de “Delta-E”, mais fiel é o monitor. Um monitor absolutamente perfeito (e impossível) teria todos os valores em zero. Convenciona-se que monitores para tratamento de imagem devem ter Delta-E médio abaixo de 1 e valores individuais não excedendo 1,5 após calibrados, dentro da zona verde do gráfico.

Como era de se esperar, antes de ser calibrado e caracterizado por hardware a fidelidade de cor é péssima, com Delta E médio de 5,13 e pico individual em 13,42. Esta medição foi feita com as configurações de fábrica e monitor no modo “Standard”

Após mudar o monitor para modo “Custom” e fazer uma calibração e caracterização detalhada usando os controles de “Gain RGB” para Ponto de Branco de 6500K (D65), Gamma 2.2 e Luminosidade de 120cdm² os resultados mudaram da água para o vinho:

Delta E médio de 0,21 e pico individual de 0,7!!! Excelente.  Veja na tabela abaixo o resumo da avaliação após a calibração e a caracterização. Clique aqui para ver a tabela expandida com os resultados detalhados por cada cor.

Um dado que não aparece nas tabelas e nos gráficos acima mas aparece nos “logs” é o “Black Point”, a medição de luminosidade mínima da tela do monitor. O U2410 após calibrado e caracterizado possui um Black Point de 0,26 cd/m², que não chega a ser ruim, mas está bem acima dos 0,09 cd/m² do meu monitor oficial de tratamento (um LaCie que custa umas 8x o preço do U2410).

Sinceramente essa diferença é visível a olho nu e acredito que seja consequência de um certo vazamento de luz que parece ser maior quando olhamos a tela em ângulo. A melhor maneira de testar isso é deixar a tela com uma imagem toda preta e ligar e desligar o monitor, no caso do U2410 a diferença  é claramente visível. No vídeo abaixo podemos ver esse teste e a variação do vazamento de luz em função do ângulo de visão. Para ser justo coloquei também um exemplo variando o ângulo com uma imagem na tela e fica evidente que esse vazamento não é tão percebido numa situação normal de uso.

Desculpem-me pelos solavancos da câmera, estava filmando com uma mão só e praticamente no escuro. O vídeo também mostra que o U2410 não sofre do mesmo escurecimento em ângulos acentuados do U2211H.

 

Conclusões:

Em muitos aspectos o U2410 é um monitor quase que perfeito. Possui um bom tamanho e boa resolução, excelente qualidade de imagem e fidelidade de cor, “wide gamut”, grande número de conexões e controles e um bom preço. Meu único “porém” é com relação à pouca densidade dos pretos e ao vazamento de luz em ângulos acentuados, mas isso realmente não chega a ser problema no uso, a não ser que você o utilize como segundo monitor e fique olhando para ele meio de lado.

Ele não é um monitor trivial de calibrar (vejam a nota sobre isso no final), mas quando devidamente calibrado é totalmente confiável. Alguns usuários dizem que tem dificuldade em baixar a luminosidade até as 120 cd/m², mas se ajustado da forma correta ele vai fácil e vai além! Em fluxo de impressão é muito comum calibrar os monitores em 80 cd/m² e o U2410 se mostrou plenamente capaz de trabalhar com esse nível de luminosidade sem perder a fidelidade de cor.

Se eu compraria um? Na verdade pretendo comprar dois!

Será que é o monitor ideal para você? Depende… Se você precisa de um monitor “wide-gamut” com excelente fidelidade de cor e não quer/pode gastar muito, provavelmente este monitor é a resposta para suas preces. Se, por outro lado, você só vai trabalhar em sRGB e o preço de R$1.600,00 (aproximadamente) ainda está um pouco salgado, existem opções de menor custo (como o U2211H e o U2311H).

 

Observações sobre calibração e caracterização:

Algumas coisas precisam ser ditas sobre como calibrar este monitor e sobre o motivo de alguns usuários reclamarem bastante de dificuldades para calibrar.

Em primeiro lugar o U2410 é “wide gamut”, possui um gamut de cor bem maior que o sRGB. Isso é excelente, mas traz dificuldades. A imensa maioria dos colorímetros o dos softwares de calibração não consegue lidar bem com monitores “wide gamut”. Nem colorímetros de qualidade como o Eye One Display 2 da X-Rite escapam desse problema, eles simplesmente não conseguem lidar direito com as cores supersaturadas.

Para calibrar monitores “wide gamut” o mais recomendado é recorrer a espectrofotômetros (mais caros). O Colormunki da X-Rite é um espectrofotômetro de, relativamente, baixo custo e faz um trabalho muito bom calibrando estes monitores. Alguns novos colorímetros alegam serem compatíveis com monitores “wide gamut”, mas não tive chance de testá-los. (Atualização: Veja OBS¹ abaixo)

Outro ponto problemático é que os softwares de calibração geralmente mandam colocar o contraste no máximo e o brilho no mínimo e ir ajustando até os indicadores acusarem “OK”, mas no caso do U2410 eu recomendo começar a calibração com o contraste na casa dos 60% e o brilho na casa dos 20%. Após ajustar o brilho não avance para a próxima etapa da calibração, espere. Os ajustes deste monitor, principalmente o brilho, possui uma “latência elástica”, continua caindo ou subindo minutos após você mexer nos controles, especialmente após grandes variações. Varie, espere, varie, espere… tenha paciência. Depois de uns 5min os valores estabilizam, só então continue a calibração.

Não custa lembrar que monitores “wide gamut” funcionam bem dentro de softwares que gerenciam cor, mas em softwares sem gerenciamento as cores podem aparentar uma saturação excessiva. Isso é normal.

Por enquanto é só, abraços.

Obs¹: Como inúmeras perguntas continuam a surgir sobre quais calibradores funcionam bem neste monitor e como algumas novidades saíram após a publicação deste texto, segue uma listagem dos calibradores que efetivamente FUNCIONAM BEM com este monitor:

Colorímetros antigos (todos os outros que não esses dois citados acima) não funcionam bem com este monitor (nem com qualquer monitor wide gamut). Exemplo de alguns que não funcionam bem: (i1 Display 2, i1 Display LT, Huey, Huey Pro, Spyder, Spyder II, Spyder III, etc.)

243 comments to Avaliação do monitor Dell U2410: Um campeão temperamental.

  • Geraldo,
    Desculpe a quantodade de mensagens.
    O colormunk resolve a questão de calibraçao do monitor?
    Abs,

  • Chico Lima

    Oi Geraldo, saúde!
    Sou da Art-Sette e já nos falamos brevemente, uma vez. Partilho idéias e conhecimento com o Roberto Gomes também. Estou prestes a comprar um UltraSharp U2312 HM e preciso de seu parecer(e seu aval!)Na realidade, não sei se já conhece este modelo de 23″.Tudo que preciso é uma boa monitoração para minhas fotografias não “morrerem na praia” na hora do Photoshop! Sei que o U2410 é indiscutivelmente bom mas…este de 23″ custa apenas R$ 752,00! É por isto que estou desconfiado mas, por outro lado, também tenho a sensação de estar fazendo uma ótima compra desta série UltraSharp.
    Ficaria muito grato pelo seu parecer.
    Abraços e até breve!
    Chico Lima Fotógrafo.

    • Geraldo Garcia

      Olá Chico,

      Se um monitor de 23″ de proporção 16×9, painel IPS com retroiluminação por leds brancos e gamut sRGB te atende, então esse é ums excelente opção.
      Eu não gosto da proporção 16×9 (acho muito estreito na altura), eu também não gosto de led branco (tende a ser muito luminoso, com pouco gamut de cor e alguns hardwares de calibração não lidam bem). Como opção pessoal eu também não gosto de monitores sRGB, preferindo os wide gamut, mas isso é extremamente pessoal e tem muita gente que gosta dos sRGB.
      Em resumo, eu (para o meu uso) não compraria. Mas é um excelente monitor para o que se propõe, com excelente fidelidade de cor depois de calibrado por hardware e, por ser LED, deve-se calibrar apenas com dispositivos de calibração modernos como o i1 Display pro ou o Colormunki display).

      Abraços.

  • Sergio

    Geraldo e pra texto? sou programador e gostei desse monitor por gira 90º e fica em pé, oq é bom para leitura, mais oq vc me diz, trabalho com design um pouco, gostaria de saber qual deles seria melhor para meu trabalho, ou se vc me recomendaria outro monitor

  • Olá Geraldo, boa tarde.
    Li com atenção as avaliações que você fez e também os comentários diversos. Agradeço por vc compartilhar seu conhecimento conosco.

    Recebi essa informação:

    – Premio TIPA 2011 para o melhor monitor de entrada para fotografia! O monitor IPS236V da LG foi nomeado como “O melhor monitor de entrada para fotografia” pela Technical Image Press Association (TIPA) em 2011. O monitor foi premiado pela precisão nas cores, o amplo ângulo de visão e o excelente custo- benefício. TIPA está formado por 29 revistas de 13 países ao redor do mundo, sendo uma das maiores associações de imprensa de imagem e fotografia.

    Mas ainda não consegui com a LG informações sobre calibração e espaço de cor.

    Você acha que ele pode ser uma opção viável e um pouco mais barata aos mais simples da Dell?

    • Geraldo Garcia

      É um monitor sRGB bem bonzinho, mas não é nenhum “oh meu Deus”. Bem equivalente ao Dell U2312, suficiente para um trabalho básico de tratamento de imagens que terão saída em sRGB, mas não dá nem para começar a comparar esse monitor com o U2410 ou o U2711 que são monitores feitos para bater de frente com os monitores wide gamut profissionais.

      Ele é sRGB, mas é retroiluminado por led então tem que escolher direito o calibrador por conta da compatibilidade.

      Abraços.

  • Luiz Fernando

    Caro Geraldo,

    Primeiramente, parabens pelo artigo…Excelente!!!

    Nao trabalho com imagens. Sou apenas um amante da boa qualidade.

    Gostaria de comprar um U2410. O que recomenda para o usuario comum, que quer apenas ter um bom monitor, mas nao possui o necessario conhecimento e aparelhagem para calibra-lo adequadamente?

    ABRACOS

  • Arnaldo

    Olá Geraldo,

    Excelente e parabéns pelo artigo.
    Tenho um Colormunki Display, vc poderia me falar o caminho para calibrar o Dell U2410 ?
    Para calibrar devo deixar no modo customs ?

    Abraço,
    Arnaldo Medeiros

  • André Monteiro

    Caro Geraldo,

    Já possuo um U2311H e agora chegou meu U2410. Ambos estão ligados ao mesmo computador, um macmini. Simplesmente não consigo ter a mesma aparência nos dois. O 2410 fica mais amarelado. Estou usando o Colormunki para calibrar os monitores. O 2311 está muito próximo dos prints da minha Epson 9900.
    No seu texto você fala sobre um período de maturação do monitor. O que seria isso? Ele precisa de algum “tempo” para que a calibragem seja mais precisa?
    Estou calibrando no modo customs.

    Desde já agradeço a ajuda.

    Obrigado,

    André

    • Geraldo Garcia

      André,

      Você não vai conseguir que eles fiquem exatamente iguais porque são monitores diferentes, o U2311h é um monitor sRGB e o U2410 é wide gamut. Em aplicações que não sejam “color managed” eles realmente vão ficar bastante diferentes. Entretanto em ambientes gerenciados e em sRGB essa diferença não deveria ser muito perceptível. Em Adobe RGB ou Prophoto RGB serão diferentes porque o U2410 vai mostrar cores que u U2311H não consegue.

      O Colormunki é um excelente hardware, mas o software dele é bem limitado, principalmente para situações de validação de caracterização (coisa que ele simplesmente não faz). Ou seja: Você está calibrando e caracterizando, mas não sabe se o processo teve um resultado “nota 9” ou “nota 6” pois o software simplesmente não te permite verificar isso. Sugiro que use o Colormunk com o Argyl CMS e com o DispCalGui linkados no texto acima. São ferramentas muito mais poderosas (e complexas) e permitem validação e refinamento do processo.

      Boa sorte.

  • Ricardo

    Você acharia melhor esse Dell U2410 ou o Apple Cinema Display de 23 polegadas. Hoje um apple usado chega a custar menos que esse Dell. O que me diz…

    • Geraldo Garcia

      Digo que o Apple Cinema Display é inferior. Por conta da tela brilhante que não presta para tratamento de imagem, por não ser tão wide gamut, por não ter um DeltaE tão bom, por ter menos entradas e menos recursos de configuração. Monitor usado nem pensar, pois a vida útil de um monitor LCD para tratamento é de 4 anos, depois disso não é confiável e deve ser direcionado para trabalho de escritório.

  • Ricardo

    Também fiquei indeciso quanto a compra de um usado. Acabei comprando um Dell UltraSharp U2711. Agora é só esperar a entrega. Consegui via chat na dell por um valor de 2.698,99. Garantia de 3 anos. Acredito que fiz uma boa compra.

    • Geraldo Garcia

      Boa não, excelente!
      Fiquei até tentado… mas não. Preciso contar as moedinhas porque esse ano tem 5D Mk III, Photokina e eu já estou muito bem servido de monitor.
      Parabéns.

  • Boa noite Geraldo, tudo bom?
    Li novamente a avaliação, tentei encontrar mais informações na net, mas talvez por eu não entender muito do assunto acabei ficando meio perdido … pretendo comprar o U2410, mas não encontro uma referência que me pareça confiável sobre uma boa placa de vídeo, dizem que as nvidia quadro e outras similares são para quem quer 3D e jogos e que não farão muita diferença para 2D, e como vc havia comentado que a calibração acontece em grande parte na placa, fiquei sem saber como escolher uma boa. Desculpe-me se estou sendo muito “folgado” perguntando também isso, mas se você não se importar de dar umas dicas, será de grande ajuda – meu foco é fotografia digital e fine art.

    Obrigado.

    Abç.

    • Geraldo Garcia

      O Photoshop (e eoutros programas estão entrando na onda) utiliza a GPU e a memória da placa de vídeo para auxiliar nos processamentos aritiméticos, então uma boa placa de vídeo é algo que pode ser útil, mas não gaste dinheiro com as “top” nem com as voltadas para CAD/3D. Compre qualquer uma com bom processador e boa quantidade de memória. Não esquente com a influência da placa de vídeo na qualidade da imagem, quando calibrar e caracterizar o monitor tudo isso se acerta.

      Abraços.

  • Antonio

    Geraldo,

    Esta é minha primeira participação nos quadros de comentários de seu blog. Descobri-o somente agora, quando me deparei com seu nome subscrevendo comentários num fórum internacional. Um nome brasileiro demais para não ser! No blog, localizei seu review desse Dell, equipamento que já estou ensaiando a aquisição há meses. Os comentários sobre ele que até então havia lido eram ótimos, porém da lavra de pessoas menos experientes que você. Bom, sou músico, físico e um humilde amante da fotografia, área na qual interesso-me também muito pela técnica e arte de boas impressões, como também por equipamentos/insumos de qualidade que tornem esse hobby financeiramente viável. Meus atuais monitores são todos TN, o que para sua audiência parecerá absurdo. E reconheço que é! Mas foi só há poucos meses que vi pela primeira vez um IPS de boa fama sendo vendido a um preço por mim pagável. Por isso meu interesse nesse Dell.

    Das medidas que você tomou me chamou a atenção a luminância do preto: 0,26cd/m2. Curioso é que o basICColor afere na validação pretos neutros (ou próximos da neutralidade) mais negros que esse Dell — respectivamente 0,15 e 0,20 cd/m2. Está certo que TN não vale de comparação, mas as demais qualidades desse Dell precisariam comprometer a densidade do preto? O instrumento que tenho atualmente é um i1Pro revD sem corte UV. Que equipamento usou para calibrar/perfilar esse monitor do review? Outro aspecto que pergunto é sobre o software usado por você. Eu tentei calibrar meus TNs com o i1Profiler, PM5, basICColor e ArgyllCMS. A despeito da possibilidade de perfilar com milhares de retalhos de cor usando o ArgyllCMS, o resultado subjetivamente mais agravável, sobretudo quando à neutralidade das sombras na escala de cinza (boa impressão aferida por bons números nos gráficos de validação) e a suavidade nas gradações contínuas de certas matizes de cor, foi com o basICColor. Outra coisa que lhe pergunto é: se seria desejável para fins de edição de foto um contraste por volta de 400:1, não bastaria que o monitor produzisse um bom e consistente preto entre 0,2 e 0,3 cd/m2 (para adequar-se, respectivamente, a um ponto branco de emissão a 80 e 120 cd/m2)?

    Desculpe-me se a natureza ou a quantidade dessas minhas perguntas possa-lhe parecer inadequada para um quadro de comentários, mas imaginei que suas respostas possam interessar a mais pessoas.

    Abraço,

    Antonio

    • Geraldo Garcia

      Antonio,

      Paineis IPS são, geralmente, piores no quesito do ponto de preto. O U2410 realmente tem essa característica bem definida, mas ela de forma alguma atrapalha o uso pois na verdade a maioria dos monitores é excessivamente contrastada.
      Contraste é diferença entre preto máximo e branco máximo, então um monitor com luminosidade de branco em 120cd/m² e preto em 0,3cd/m² terá contraste de 400:1. Se o branco estiver em 80cd/m² e o preto em 0,2cd/m² o contraste será o mesmo 400:1. Entre 250:1 e 500:1 eu acho razoável, mas contraste e ponto de pretos são das características menos importantes num monitor para tratamento de imagem.

      Use o software e o hardware que derem melhor resultados nos seus equipamentos, claro. Mas entenda que equipamentos de tecnologias diferentes (TN, VA, IPS) respondem de forma diferente e que cada software tem suas peculiaridades. No review eu usei um i1 Pro, um Colormunki Photo e vários colorímetros (que não deram bons resultados).

      Abraços.

  • Antonio

    Caro Geraldo,

    Obrigado pela resposta. Sim, compreendo que os contrastes entre 120 e 0,3 cd/m2, e 80 e 0,2 cd/m2, são os mesmos. Perguntei que instrumento você finalmente teria usado, depois da falha do espectrofotômetro, para o review do Dell U2410O, porque queria saber se teria sido o Colormunki, que dizem ser um instrumento menos preciso que o i1Pro. Mas já que você disse que os IPS têm naturalmente um ponto preto mais claro que os TN, é muito mais provável que seja essa a explicação dos valores que você leu, mesmo que a tese da inferioridade do Colormunki (se é que foi esse o instrumento que vc usou) seja verdadeira.

    400:1 sugeridos por você e/ou por outros especialistas seria baseado num contraste médio ou máximo de impressões? Posso imaginar que o contraste da tela calibrada/perfilada para proof deva ser próximo (se aproximando por cima) do da impressão, aproveitando assim todos bits disponíveis. Estou certo? Mas como calcular o contraste entre dois níveis, máximo e mínimo, de L*? Comprei recentemente um Ilford Pearl e um Hahnemuehle Photo Rag com os quais espero conseguir um Dmax alto com as tintas que aguardo chegar. Daí minha preocupação/interesse nestas questões de luminância de ponto preto e contraste.

    Vou fazer uma encomenda de um Dell U2410. Quero aferir pessoalmente toda essa belezura de que vocês falam dele!

    No mais, mudando um tanto de assunto, eu adquiri há cerca de um ano e meio o i1Pro sem filtro UV na espectativa de que a atualização para o i1Profiler fosse vir com o recurso de compensação de branqueador ótico existente no ProfileMaker 5. Infelizmente não veio, lamento que divido com muita gente, pelo que posso verificar nos fóruns por aí. Parte de minhas impressões é feita em papéis com níveis médio ou alto de OBA, e infelizmente nesses papéis o i1Profiler gera um cast amarelo insuportável para reproduzir fielmente tons de pele, e obter uma correspondência satisfatória entre a impressão e o balanço de branco da edição. Continuo usando, para esses papéis, o PM5, apesar de o i1Profiler ter suas qualidades fabulosas. Para alívio da situação, adquiri recentemente uma Epson R2000 e notei que o glossy optimizer diminui o parâmetro b* de papéis com branqueadores em cerca de 3 pontos positivos, e assim parece cancelar parcialmente o fenômeno indesejável da reflexão no azul da luz UV incidente. Mas pensei mirabulosamente em construir um filtro UV para acoplar no nose do i1Pro quando necessário. Você sabe que tipo/marca/fabricante de filtro seria usado no i1Pro UV-cut de fábrica? Você acha que seria possível recortá-lo e adaptá-lo
    ? Um filtro UV de objetiva seria razoável?

    Abraço,

    Antonio

    • Geraldo Garcia

      Antonio,

      Então, para escrever o artigo foram usados um i1 Pro e um Colormunki Photo que obtiveram resultados muito próximos (fora os colorímetros que não deram bons resultados). De lá para cá muitos instrumentos já passaram pela frente dos meus monitores e o melhor (disparado) foi o i1 Display Pro. Mas no quesito do preto todos os equipamentos concordaram, sendo que o i1 Display Pro é, teoricamente, muito mais confiável que os espectrofotômetros nesse quesito (curiosa reviravolta tecnológica).

      Estou saindo e mais tarde respondo o resto.

      Abraços.

  • Thiago Benedicto

    Geraldo, como você fez para as portas USB atrás do monitor funcionarem?
    Estou usando ele no meu MacBook PRO e ele não as reconhece.. :/

    Seu review foi decisivo para bater o martelo e comprar o Dell! 😀
    Muito Obrigado!

    Abs!

    • Geraldo Garcia

      Thiago,
      Você precisa conectar a entrada USB do monitor numa saída USB do computador e então tudo vai funcionar.
      O cabo para essa conexão vem com ele na caixa e a entrada USB do monitor (igual às entradas das impressoras e scanners) fica na parte de baixo, ao lado das
      saídas USB inferiores.

      Abraços.

  • Florinaci Silva dos Santos

    Esse monitor Dell U2410 é com tela LED?

  • Emerson Cotta

    Você indicaria qual monitor no Brasil para concorrer com este modelo da DELL U2410

    At.. Emerson Cotta

  • Antonio

    Meu Dell U2410 chegou ontem, e esta é a validação que consegui a 5500K, rampa L*, branco de 120cd/m2, e preset Padrão no monitor:

    http://img40.imageshack.us/img40/5723/dellu2410c592m23fdkal20.png

    A imagem, de fato, é linda, e umas quaresmeiras e venizes profundos de violinos, dentre outras coisas, pela primeira vez na minha humilde mesa de trabalho puderam mostrar-se com toda as suas riquezas. No mais, pelas descrições aqui e acolá, eu esperava menos variação de luminância e crominância com o ângulo de visão. Mas aquela que eu aferi é o suficiente para uma edição satisfatória. Agora eu entendi mais um porquê de alguns usuários, com telas TN e impressoras calibrados/perfilados, reclamarem de impressões escuras. Simplesmente as telas TN abaixo da linha da visão tornam as sombras tão claras que o usuário é levado a editar as imagens a fim de compensar uma deficiência do monitor, e não (somente) da imagem. Quando eu editava as fotos num tela TN, eu procurava diminui-la a fim de deixá-la inteiramente na região central da tela. Agora, isso não é mais necessário.

    Quero agradecer ao Geraldo e a todos que bem comentaram a respeito de equipamento, pois me possibilitaram adquirir esse equipamento com uma relativa confiança de que ele seria um bom investimento.

  • Gilmar da Silva Melo

    Olá Geraldo, recebi o i1 Display Pro, instalei o software i1 Profiler 1.2 e depois calibrei o Dell U2410, em modo Custom, com tudo ocorrendo sem problemas.
    Segui seus conselhos para esperar um certo tempo até as configurações se estabilizarem: Luminância em 120cd/m2 e temperatura de cor em 6500K.
    Saiu uma versão nova do software, o i1 Profiler 1.3.1, o qual instalei e calibrei o Dell U2410 e, novamente, tudo normal.
    Na terceira calibração os problemas apareceram. Quando o processo de calibração em modo avançado do Dell U2410 começa, tudo parece estar funcionando corretamente e no final, quando retiro o i1 Display Pro da tela e clico para finalizar e criar o perfil, o i1 Profiler 1.3.1 acusa uma mensagem de erro: o i1 Profiler 1.3.1 parou de funcionar. Isto acontece já no final do processo.

    Como eu tenho uma configuração em dual monitor do Dell U2410 com o LGIPS236V, calibrei este último com o i1 Profiler 1.3.1, e tudo ocorreu normalmente com a criação do perfil. A mensagem de erro só ocorre quando tento calibrar o Dell U2410 com o i1 Profiler 1.3.1.
    Já desinstalei o i1 Profiler 1.3.1, apagando até seus vestígios no registro do Windows e nada. Instalei de volta o i1 Profiler 1.2 que veio no CD de instalação original e a mesma mensagem de erro aparece.
    Não posso afirmar que o i1 Profiler 1.3.1 está bugado pois, em outros monitores, o conjunto i1 Display Pro e o i1 Profiler 1.3.1 funciona sem problemas.
    O que relatei está acontecendo quando uso o i1 Profiler para calibrar o Dell U2410 que é um monitor Wide Gamut.

    O que está deixando-me confuso é que no ínicio tudo funcionava corretamente e, de uma hora para outra, não mais consigo calibrar o Dell U2410 com o i1 Profiler.

    Tens alguma idéia do que esteja acontrecendo ?

    Agradecendo antecipadamente,

    Gilmar da Silva Melo.

    • Geraldo Garcia

      Nenhuma ideia, infelizmente.
      Parece ser algum bug entre o software e o CMM do windows. Eu tentaria deconectar (fisicamente) o outro monitor, mudar o U2410 para a porta dele na sua placa de vídeo e tentaria novamente (só com o U2410 na outra porta). Fora isso procuraria na x-rite algum suporte.

      Boa sorte e abraços.

  • José Elsas

    Caro sr. Geraldo Garcia,

    Eu estava interessado em comprar este monitor, no entanto para objetivos diferentes dos seus. Eu gostaria de um monitor 1920×1200(o que eu só encontrei com 24”), que sirva para trabalho de escritório, já que eu trabalho muito no computador, e um pouco de jogos e filmes.

    Eu já vi alguns monitores IPS da Dell, LG, Asus e HP e todos me pareceram mais comfortaveis para trabalhar do que os TN que eu vi, e por isso eu me interessei em comprar um IPS. Dos que eu vi os que vendem aqui são os da Dell e achei um lugar que vende o Asus PA246Q mas o preço estava inflado para dizer o mínimo, em comparação com o Dell U2410 pelo menos.

    Eu entrei em contato com a Dell perguntando se havia algum lugar para eu poder olhar com mais cuidado o monitor, já que na vez que eu o vi não foi exatamente numa situação aonde eu pudesse analiza-lo com cuidado, eles disseram que não havia nenhuma loja que eles soubessem aqui no Rio de Janeiro e me mandaram o seu site. Se você não se importa, gostaria de fazer algumas perguntas:

    1) Para trabalho com texto(pensando em leitura e digitação de documentos, programação de computadores e gráficos, mas não fotos então cor não seria “fundamental” aqui) o U2410 seria uma boa opção dentro do que se encontra no mercado hoje? Sabe se haveria alternativas interessantes que dê para comprar aqui no brasil?

    2) Eu li sobre unidades dele que apresentam após algum tempo uma coloração verde ou rosada no monitor, você sabe de alguma coisa a esse respeito e sabe se isso degradaria a qualidade da imagem? Estou perguntando isso porque isso apareceu bastante quando eu procurei na internet sobre este monitor.

    3) Eu não tenho nenhuma ferramenta de calibração em casa, seria necessário adiquirir uma para poder colocar o monitor em uma situação aceitável para boa ou eu teria que comprar um desses espectometros para calibrar minimamente.

    E uns comentários finais que eu acho que podem ajudar a responder as minhas perguntas. Eu tinha a uns anos atrás um Samsung T190 do qual eu gostava bastante, e fiquei com ele até ele quebrar no meio do ano passado. Ele já estava comigo a uns 3 anos, e me lembro que era um monitor do qual eu gostava. Quando este quebrou, eu decidi tentar um monitor 23” da samsung também, um XL2370, que em alguns aspectos eu gostei, mas ele possui um brilho tão grande que chega a doer os olhos as vezes, principalmente com imagens com muito branco como textos, e quando eu tenho imagens com tonalidades próximas de branco, cinza ou da mesma cor, muitas vezes eu não vejo nenhuma diferença.

    Um exemplo que me vem prontamente a cabeça é o gmail, aonde cada email é separado com por barras claras e escuras, em geral, eu não consigo ver a diferença entre as cores, e eu sei que elas existem pq eu consigo ver em outros monitores. Eu não sei se sou eu que to calibrando errado(já que eu não sei calibrar eu procurei um guia bem básico na internet) ou se é limitação do monitor mesmo, mas esses problemas vem me irritando a algum tempo.

    Outra coisa é que eu não tenho problema em pagar o preço atual dele, que está entre R$ 1600 e 1700 junto a Dell Brasil, mas gostaria que não passasse disso. O asus PA246Q acima mencionado eu encontrei na Waz apenas, e a R$ 2100.

    agradeço desde já,

    José Elsas

  • Geraldo,

    Parabéns pelo post. Meu Dell U2410 chegou na semana passada e realmente a qualidade é incrível. As cores são impressionantes e com um custo benefício excelente.

    Estou com uma dúvida:
    Meu note não possui saída DVI, somente HDMI, VGA e USB. Qual dessas possui a melhor qualidade de transmissão no meu caso?

    Obrigado

  • Comprei e amei!
    Um abraço pra você Geraldo (:

  • Bom dia a todos.
    O meu U2410 chegou, e agora? Qual cabo HDMI comprar??
    O monitor tem um processamento interno 12bit; Resolução 1920X1200 à 60hz.
    E os cabos HDMI?
    Encontrei um da marca Monster que tem as seguintes especificações: 8-bit Color 60/120hz.
    Qual cabo HDMI é mais indicado para o monitor U2410?
    Existe um “ótimo” no quesito compatibilidade entre esse monitor, uma placa de vídeo e o cabo que os conecta?? Levando em conta “hz”ou “bit”??
    Muito Obrigado.

    • Geraldo Garcia

      Usando qualquer cabo DVI ou HDMI não se nota diferença. Alguma POUCAS placas de video podem enviar sinal em 10bits por cabo DisplayPort, mas são poucas e a vantagem prática de se usar cor em 10bits ainda é questionável (embora na teoria faça sentido).

  • Pedro Duarte

    Ola Geraldo Garcia, depois da sua avaliação tomei coragem e comprei o U2410 e estou amando!
    Mas estou com dificuldade na hora de calibrar (estou com uma imagem impressa e não consigo chegar nas mesmas cores da mesma no monitor) mesmo seguindo as suas orientações acima, são várias as coisas que tem que configurar no DispcalGui e não sei quais são as certas, pode me enviar ou disponibilizar aqui um print das configurações que você deixa no DispcalGui, agradeço desde já e parabéns pelo seu blog!
    Obs: A Finalidade é impressão de fotobooks de casamento.

    • Antonio

      Hoje, com um tempo mais livre, resolvi brincar um pouco com esse U2410. Ao que tudo indica, existe algum bug no modo “Cor Personalizada” que cria um buraco no gamut no quarto quadrante Lab, a partir de L*=73 para cima. Isso foi aferido por dois programas diferentes: basICColor e i1Profiler. Digo que é um bug pois não parece ser uma limitação física do monitor, já que no modo “Quente”, que o HCFR acusa uma escala de cinza de temperatura média de 5500K (os mesmos 5500K que atingi no modo “Cor Personalizada” com a ajuda do HCFR), o perfil gerado é bem semelhante até L*=72, a partir daí normal e muito melhor (sem a deformação no quarto quadrante Lab). Para o colega, Pedro Duarte, minha dica é configurar o monitor para o modo “Quente”, cujos 5500K de fábrica bem estáveis ao longo da escala de cinza (só estoura 5700K próximo a 100%), favorece ótimos perfis para edição de fotos com finalidade para impressão, com um contraste alto (atingi 1133:1 a um branco medido em 129cd/m2 e um preto em 0.11cd/m2). É possível também chegar aos mesmos 5500K perfilando a partir do modo “Padrão” (que o HCFR aferiu em torno de 6000K, com pico em 100% a 6250K), só que o brilho precisa ser pré-configurado um pouco acima do alvo em cd/m2, pois o perfilamento irá jogar fora uma parte superior da luminância para se chegar a 5500K em toda a escala de cinza. Acredito também que a chance de posterização seja menor perfilando um monitor para 5500K partindo de uma calibração já à mesma temperatura. Os cinzas são numericamente melhores (max. 1.25 dE94 contra 1.30), embora as demais cores sejam piores na mesma diferença (0.25 vs 0.30 dE94).

      Os controles de Matiz e Saturação não resolvem o problema do modo “Personalizado”, não conseguindo colocar o ciano e o amarelo nas posições atingíveis nos modos “Padrão” ou “Quente”.

  • Giuvan Rosendo

    Ola geraldo, eu tenho prestado alguns serviços de calibrações de monitores e percebo que muitas vezes a escolha do White point fica melhor na opçao NATIVO do que em 6500 K. Por que será?
    Um grande abraço

  • Denis

    Ola Geraldo, li o review sobre o U2410 e achei bastante esclarecedor, sempre ouvir falar bem desse monitor,pretendia comprar U2311H mas para minha surpresa o mesmo não esta mas sendo fabricado e no seu lugar estão vendendo o U2312hm e o U2412hm, na sua opinião Geraldo os dois são melhores ou equivalentes ao U2311H, trabalho com edição de fotos e pretendo substituir o velho CRT, desde ja agradeço pelo review e pela resposta.

  • Olá Geraldo,

    Primeiramente parabéns pelo post, muito esclarecedor!!! Estou querendo comprar um Dell 2410 para trabalhar com minhas imagens Fine Art. Como não tenho tempo nem conhecimento suficiente para calibrar o monitor (e também não pretendo comprar um calibrador, já que não trabalho profissionalmente com fotografia, gostaria de saber se tem alguém para indicar em São Paulo-SP que possa fazer a calibragem do monitor para mim!
    Muito obrigado!!

  • Uma dúvida sobre equipamento de calibração, tenho o espectrofotometro i1 Pro, aquele tradicional da x-rite, não o modelo novo, este funciona bem com este monitor? Não queria ter de adquirir outro equipamento de calibração tendo um profissional em mãos. Obrigado!

  • Diego Tavares

    Boa Tarde Geraldo

    Faz uns 3 meses que adquiri um Dell U2410, um amigo tem o ColorMunki e fez a calibração. Só que ele colocou o perfil no monitor em AdobeRGB antes de fazer a calibração. Não teria que colocar no modo CUSTOM? Muito Obrigado pela atenção.

  • Ola Geraldo, tenho clientes de fotografia que adquiriram alguns Moniotres DELL. Sendo eles um de U2711 e outros U2210. AO Calibrá-los percebi que o resultados ficaram muito bons. Entretanto o U2711 foi calibrado com temperatura 6500K e com modo CUSTOM. Porem os U22″ obtiveram resultados melhores com temperatura NATIVE. Estas diferenças de resultados com as temperatura diferentes tem algo ha ver com a Placa de Video utilizadas??
    Obrigado
    Giuvan

    • Geraldo Garcia

      Provavelmente não. Recomendo sempre testar calibrar em 6500 e em “Native” e ver se dá alguma diferença. Geralmente são bem próximas.
      Abraços.

  • Antonio

    Diego, desculpe-me me intrometer na sua pergunta ao Geraldo, mas os problemas de calibrar/perfilar o U2410 a partir do preset AdobeRGB são: 1) a temperatura média desse preset é 6300K, de maneira que, a menos que vc deseje uma temperatura igual ou semelhante, o perfilamento se esforçará muito mais para atingir, digamos, 5500K ou 5000K, limitando a precisão das cores e gerando potencialmente problemas de postering e outras coisas. 2) O preset AdobeRGB tem o mesmo bug/comportamento do preset “Cor Personalizada”, gerando um gamut abruptamente menor, muito menor, a partir de L*=75 para cima. O melhor, portanto, é partir mesmo do preset Padrão, se a temperatura desejada for entre 6000 e 6500K, ou o preset “Quente”, se se quiser algo entre 5000 e 5500K. A seguir, links para dois screenshots de validações de idênticas configurações de luminância e temperatura alvos, o primeiro partindo de “AdobeRGB”, o outro partindo do “Quente”:

    http://img706.imageshack.us/img706/5723/dellu2410c592m23fdkal20.png
    http://img140.imageshack.us/img140/5723/dellu2410c592m23fdkal20.png

    • Geraldo Garcia

      Antônio,

      Eu não recomendo calibração em 5000k, a não ser que o iluminante do monitor seja de temperatura nativa 5000K. A imensa maioria gira próximo dos 6500K e deve ser usado nessa temperatura de cor.

      Abraços.

      • Antonio

        Caro Geraldo,

        Embora melhor em 5500K, mesmo a 5000K dá bons scores na validação. Aliás, considerando os papéis e impressoras de que faço uso, o monitor a 5500K proporciona melhor correspondência com a prova impressa que a 5000K, apesar de os perfis serem construídos para impressões sob iluminante D50. Tem uma explicação técnica para isso?

        Abraço,

        Antonio

        • Geraldo Garcia

          Não recomendo 5000K nem 5500K, recomendo 6500K. A abordagem de uniformizar a temperatura de cor do monitor com a do iluminante das provas é equivocada e não surte bons resultados. Seu monitor pode estar em 6500K e suas provas serem vistas em 5000K sem qualquer problema.

          Abraços.

          • Antonio

            Caro Geraldo,

            Exceto para aferir problemas de cor fora de gamut, essa calibração/caracterização (a 5500K a partir do preset Quente) foi a que rendeu os melhores scores de validação, e a que me permitiu melhor antecipar no monitor a matiz correta de tons de pele (entre outros) para a maior parte dos papéis que uso, sem uso de softproof. Ademais, a rampa de cinza do preset Padrão nesse monitor (pelo menos a unidade que tenho) varia de 6500K a 5800K, ou seja, gerando um perfil para 6500K, o esforço de aproximar os realces e ponto branco a 6500K não é muito menor do que fazer o mesmo a 5500K, seria?

            Vc afirma que aproximar as temperaturas de cor do monitor e do iluminante das provas seria uma abordagem equivocada, embora surta aqui (por outros fatores, talvez) bons resultados. Vc tem alguma fonte (livro, artigo, etc) que dê fundamento a essa afirmação? Se não, vc se disporia a explicar aqui?

            Abraço,

            Antonio

          • Antonio

            Caro Geraldo,

            Fui pesquisar um pouco sobre o assunto e o seguinte artigo matou a pau:

            http://www.color-image.com/2012/02/monitor-calibration-d65-white-point-soft-proofing/

            Na verdade, segundo o artigo, não somente o usuário pode como deve calibrar seu monitor para 6500K, para uma maior concordância com um impresso sob iluminante D50. Segundo o autor, seriam aspectos cognitivos e sensoriais que ditam que um dispositivo emissivo a D65 compatiliza-se melhor com um impresso (reflexivo) sob luz D50.

  • Boa noite Geraldo parabéns por todos os seus esclarecimentos eu sou fotografo e tenho este monitor conectado em um míni Mac E estou tendo muita dificuldade de calibrado eu possuo o spyder 3 E ta fica do horrível por favor me mande um sinal uma luz do que posso fazer Desde já o eivado por sua aten ao dispensada

    • Geraldo Garcia

      Spyder 3 = propblema.
      Tente arrumar emprestado (ou comprar) um i1 Display Pro ou um Colormunki Display e veja se melhora.

  • Olá Geraldo tudo bem? Estou com dificuldades em calibrar esse monitor, ontem mexendo nos controles personalizados vi que dá para chegar bem perto da perfeição, tinha um material impresso (catálogo) em mãos produzido nos padrões FOGRA39 e o arquivo enviado e fui tentando a calibragem manual. Principalmente nas áreas de MATIZ e SATURAÇÃO RGBCMY… Você também trabalha com tratamento de imagens? Se não for pedir muito tens mais ou menos os valores de uma boa calibragem do mode personalizado, brilho e contraste para eu ter uma base e comparar com minha configuração? Abração

    • Geraldo Garcia

      Não existe isso.
      Calibração e caracterização tem que ser feito por hardware e software apropriado, principalmente porque varia de monitor para monitor (mesmo em unidades do mesmo modelo) de placa de video para placa de video e de ambiente para ambiente.

      Abraços.

    • Antonio

      Os melhores valores para os parâmetros de matiz, saturação, bias e offset que consegui com a ajuda do HCFR produziram perfis ruins, como disse a partir de L*>75, e até isso, não melhor que partindo do preset Normal.

  • jura

    geraldo e ai tudo bem

  • jura

    Geraldo, estou com muita vontade de adquirir um all in one, qual voçe me aconselha, para uso domestico, ver you tube, baixar filmes, email. facebook, um vizinho que mexe com computador me disse, que o all in one esquenta muito e dá muito defeito é verdade ? e tem mais o computador la em casa fica ligado das 08hs as 23 hs, minha esposa ve e escuta you tube o dia inteiro.

  • Bom dia Geraldo Garcia parabens pelo post é bastante aclarador suas ponderações em relação ao monitor U2410 dell mas infelismente eu sigo com dificuldades de calibra-lo e trabalhar com as imagens as vejo com vermelho puxando ao rosa excessivamente eu tenho um colorimetro o SPYDER3elite e mesmo com ele não obtive boas respostas. Por favor meu amigo o que poderia vc me sujerir a respeito? Desde ja agradeco sua anteçao.

  • Lui hay

    olá!
    saberia me dizer se a placa de vídeo Nvidia GeForce Fx5200 suporta este monitor ou monitores com resolução 1920 x 1080

  • Ricardo

    Bom dia Geraldo,

    Poderias me informar se este monitor Dell U2410 fincionaria bem com o Mac Mini
    nesta configuracao:
    2,5GHz : 500GB

    Intel Core i5 dual core de 2,5GHz
    4GB de memória
    Disco rígido de 500GB1
    AMD Radeon HD 6630M
    OS X Lion
    Ou se indicarias outro. Vi que trabalhas com canon eu com Nikon d800 e as fotos agora estao muito pesadas e tambem nao sei se o mac aguentaria ja que so tem 4 gig de memoria RAm. desde ja meu obrigado,

    Ricardo

  • Alan

    Boa tarde! Leio e releio esse artigo, calibro diversas vezes, mas ainda me restam dúvidas. Tenho esse monitor e estou usando um i1 Display 2 (sim, eu sei que não presta pra calibrar o U2410, mas enfim…), o dispcalGUI e mantenho as configs da placa de vídeo em default, inalteradas. Primeiro uma dúvida em relação ao dispcal: em Profiling Settings, existe um botão Advanced ao lado do Profile Type. Qual .icc eu tenho que colocar ali na fonte e por que (o normal é usar o sRGB.icc)? O que significa isso e todas as outras opções abaixo? Vai fazer diferença na calibragem?

    Sobre o monitor: qual o ponto de partida recomendável? Calibrando diversas vezes me parece que a cada ponto de partida os resultados mudam, e não deveria convergir pra mesma coisa em uma calibragem correta? Eu sigo suas recomendações de começar com contraste 60 e brilho 20, mas a minha dúvida mesmo é em relação à saturação. Mantenho a saturação tudo em 50, mas depois de calibrado, os vermelhos me parecem muito saturados. Se eu mudo os valores durante a calibragem, nada acontece, como se a saturação fosse irrelevante, mas creio ser um ponto importante, visto que olhar uma cor supersaturada quando não deveria ser faz toda a diferença, e o processo de calibragem não parece levar isso em conta.

    Por fim, a verificação do profile, com os dados sobre o deltaE e tudo aquilo, se altera se eu mudar a saturação após a calibragem? Como saber nesse caso se as cores estão realmente fiéis? O que tu recomendas pra verificar o profile, visto que tem o arquivo verify, verify_extended, colorcheck, etc? Qual a diferença? Pesquisei sobre equipamentos relativamente caros chamados de ColorCheck que dariam a base pra garantir que as cores estão fiéis. São realmente necessários?

    Desculpe a quantidade de perguntas, pode responder diretamente pro meu e-mail se quiser, gostaria muito das respostas ou um link com boa explicação sobre tudo isso porque realmente é algo que ainda não entendi apesar das calibragens aqui parecerem ter sido um sucesso.

    Muito obrigado!

  • João Dias

    Olá Geraldo,

    Muito boas as suas análises dos monitores Dell wide gammut, por conta delas, acabei de adquirir um U2711 e também um i1 Display pro já que o meu antigo eye one display 2 já não me atenderia mais.
    Minha pergunta é com relação ao software de calibração dispcalGUI. Baixei a versão mais recente (1.0.7.7) e também o Argyll (1.4.0). Consigo fazer a calibragem perfeita, sem problemas. No entanto, não consigo gerar (ou pelo menos visualizar) o profile verification report. Chego até ele pelo menu Tools > Update profile verification report… abro o arquivo report que está dentro da pasta REPORT do dispcal, mas abre uma janela de navegador vazia somente com o título “profile verification report 1.0.7.7” na barra preta no alto. O que devo fazer para ver o report completo como você mostra?
    Antecipadamente agradeço pela atenção e parabéns pelo excelente blog que já está salvo nos meus favoritos.

    João Dias

    • Geraldo Garcia

      Tente:
      “Tools” > “Verify Profile” > selecione a testchart “verify.ti1” ou “verify_extended.ti1” dependendo do tipo de testchart usada na caracterização (se foi “extended” ou maior, use a “verify_extended”.

      Abraços.

  • Anderson

    Caro Geraldo Garcia, bom dia! Estou usando um ColorMunki e o aplicativo que vc sugeriu para calibração e validação. Estou tetando calibrar o monitor de um imac de 27 polegadas e farei isso tb no monitor U2410 que estou aguardando a chegada, após ler o seu review decidi comprá-lo, muito obrigado por isso. Abro o aplicativo (dispcalGUI) ele reconhece o colormunki e o monitor tb. Fiz alguns ajustes de temperatura de cor e quando clico em Measure ele sempre retorna com o erro de …aborted e quando clico na parte inferior da janela nas opções calibrate only, calibrate & porfile e profile only aparece o seguinte erro: dispcal: Error – Configuring USB port ‘usb:/bus250/dev6/ (X-Rite Color Munki)’ to 1 failed with -4 (No such divise (it may ave been disconnected). Poderia me dizer o que eu posso esta executando de forma incorreta?

    Aguardo contato, muito obrigado.

  • Matheus Mattos

    Olá Geraldo.
    Não sou fotógrafo nem especialista mas adorei seu review! Comprei um Monitor Dell 2312HM e queria saber se realmente é um bom monitor! Uso basicamente para webdesigner e AutoCad!!

    Muito Obrigado

  • Olá Geraldo,
    Com relação aos ajustes de cor: nestes monitores temos mais possibilidades de ajustes (gama, matiz, saturação e deslocamento) e não somente uma única opção RGB. Na hora da calibração devemos mexer em todos ou respeitar algumas prioridades? Notei que se atinge os alvos regulando apenas um destes controles, mas acho que falta um ajuste mais fino no resiltado visual final.
    Obrigado.
    Abraço

    Paulo Romero

  • Marcel

    Prezado Geraldo, comprei de maneira precipitada um spyder4pro. Vi que sua opinião sobre o spyder3 = problema. Estou querendo comprar o monitor da sua avaliação. Acha que terei problemas com o spyder4 para calibrar esse monitor? Muito obrigado!

  • Andre

    Geraldo tenho um U2410 graças a seus comentários, quero aferir a calibração que fiz com o colormunki (gráficos, números e tals.) Qual programa eu conseguiria baixar pra ter essas informações?

    • Andre

      Geraldo, já consegui o dispcalGUI…
      Só estou apanhando bastante pra funcionar o Colormunki com ele, alguma dica?

      • Andre

        Geraldo estou apanhando muito do programa rsrs, eu baxei o Argyll CMS mas não entendo como instalá-lo. Me da uma ajuda de como por o programa pra funcionar corretamente com o colormunki?!
        Um pedido desesperado de um cara que já está a quase 12horas tentando.
        Abraço

  • Andre

    Geraldo meu DispcalGUI está funcionando perfeitamente com o colormunki, mas não estou encontrando onde gerar esse gráfico http://blog.geraldogarcia.com/wp-content/uploads/2011/08/U2410Report.jpg
    como faço?

  • Gilmar da Silva Melo

    Caro Geraldo,
    calibrei o Dell U2410 com o i1display Pro, em modo Custom, usando o Argyll+dispcalGUI e a calibração e caracterização mostrou que o processo não foi bem sucedido. Só consigo calibrá-lo em modo standard.

    O TFTCentral no review do Dell U2410 mostra que não é possível calibrar este monitor, em modo custom e, que só em modo Standard, que a calibração é bem sucedida.

    Você calibrou o Dell U2410, em modo custom, com o Argyll+dispcalGUI, não foi ? Como você obteve sucesso na calibração deste monitor em mdo custom ? Tem algum parametro no Argyll+dispcalGUI para calibrar monitores Wide Gamut que deve ser configurado ?

    Abraço,

    Gilmar da Silva Melo.

  • Andre

    Caros colegas, algum de vocês poderia me ajudar? Estou perdido em informações e não consigo gerar os gráficos e valores do Profile Verification Report. Já calibrei o monitor usando o Colormunki e o DispcalGUI, agora quero aferir os parametros pelo Profile Verification Report, como faço?

  • Oi Geraldo. Fiquei imaginando se a Dell não mandou um exemplar melhor que o normal heheheh. Brincadeiras a parte, tenho ralado muito para conseguir um resultado satisfatório. Eu uso um i1 Display Pro no software i1Profiler (acredito que é o melhor software da x-rite), entretanto meus resultados são como os mostrados nos outros reviews: Se uso Custom o DeltaE medio fica acima de 2, se uso Standart, o DeltaE fica em 0.6 de media, mas não consigo diminuir a luminancia para 120, fica em 160. Fica a pergunta, será que só o Colormunki conseguiria calibra-lo em modo custom?

    Seria muita exploração te pedir os dados que usou nesse software dispcalGUI, porque nele os resultados ficaram piores. =/
    Se for possível…

    Abraço.

  • Cristian

    Olá, passei para lhe dar os parabéns, muito boa essa matéria, estou pra comprar o Dell U2410 e o ColorMunki (R$ 1.432,00), pois vou atuar na área de sublimação digital, trabalharei tb com uma plotter Mutoh RJ 900, e gostaria de saber se é possível fazer a calibração da plotter, acha que vale a pena investir no ColorMunki?

  • Marciano

    Bom dia, ja li seu texto muitas vezes, mas agora estou frente a comprar monitores para meu local de trabalho. Gostaria de saber quais softwares você usa e como usa para tirar valores de Delta-E dos monitores, ou qualquer outro grafico que ajude a comparar a qualidade dos monitores.
    Obrigado, e parabens pela pesquisa exposta acima.

  • Antonio

    Olá, Geraldo!

    Genial seu blog! Principalmente para pessoas como eu, que retocam imagem mas são leigas em calibração…

    Sou empregado trabalhando com Eizo CG223, e em casa recentemente adquiri um iMac27-i7 para fazer freelas. Percebo uma diferença clara, mas é difícil referenciar-se sem calibração e sem provas finais.

    Por gentileza, você acha que esse monitor Apple é suficiente para tratamento? E em comparação ao Dell e ao Eizo? Devo comprar espectrofotômetro/colorímetro ou devo contratar alguém para calibrar? Sendo assim qual/quem?

    Desculpe o excesso de perguntas, hehe.

    Abraços!

Deixe uma resposta para José Elsas Cancelar resposta

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>