Limpeza de sensores em câmeras DSLR

 
Texto original publicado em 24/03/2005 na comunidade “Câmeras DSLR Brasil” do Orkut
Texto revisado e complementado publicado em 07/10/2008
Nota da revisão: dando seqüência ao processo de revisão dos artigos antigos, condensando e incluindo respostas a dúvidas posteriores e atualizando textos e links.

limpeza-de-sensores-10

Platis Gialos, Mykonos - Poeira no sensor visível em f:8.0

Não adianta dizer que não. Não adianta fingir que o problema não existe. Cedo ou tarde você vai fazer uma foto em f:22 contra um fundo uniforme (o céu, por exemplo) e vai perceber alguns “pontos estranhos”. É poeira no seu sensor. Isso invariavelmente acontece com TODAS as DSLR. Seja Nikon, Canon, Sony… poeira não faz distinção.

“Porque isso acontece com as DSLR e não com as digitais “compactas”?”
Simples! As compactas são totalmente fechadas, a poeira não entra. Nas DSLR nós trocamos as objetivas, nesse momento entra ar com poeira na câmara do espelho. Quando colocamos a objetiva prendemos o ar com microscópicas partículas de poeira lá dentro. Essa poeira acaba se depositando nas paredes e no espelho. Ao fazermos uma foto o espelho levanta “abanando” a poeira, o obturador se abre expondo um sensor que está carregado eletricamente. Por atração eletrostática a poeira gruda no sensor e fica por lá. Quando que ela vai sair? Se você não tirar, NUNCA!

Mas aí alguns perguntam: “Porque nas SLR de filme isso não acontece?”
Acho que lendo o parágrafo anterior a resposta é clara. O filme não gera uma atração eletrostática, mesmo assim alguma poeira sempre gruda. Mas o filme anda. A pouca poeira que gruda naquele fotograma vai embora com ele, já o sensor fica e só vai acumulando cada vez mais.

Outra pergunta que as vezes surge é: “Porque poeira ou mesmo fungos ou riscos em uma objetiva não aparecem na foto e a poeira do sensor aparece?”
Simples, as partículas de poeira ou qualquer outra coisa nos elementos da objetiva estão muito próximas do centro ótico da objetiva, uma área onde o foco é impossível fazendo com que coisas tão pequenas simplesmente desapareçam. Já a poeira no sensor está exatamente no plano de foco e como os foto-sensores são microscópicos, uma partícula acaba tapando alguns.

“Mas e o sistema de autolimpeza de algumas câmeras, isso não resolve?”
Ajuda, mas não resolve. De algum tempo para cá praticamente todas as novas câmeras estão sendo lançadas com um sistema de autolimpeza onde o filtro “low-pass” que fica na frente do sensor é revestido de uma camada antiaderente e vibra intensamente durante alguns segundos quando a câmera é ligada/desligada para desgrudar grãos de poeira que cairiam em uma faixa de material adesivo no fundo da câmara. Mas isso funciona? Em parte sim e em umas câmeras mais que em outras, mas em nenhuma esse sistema impede totalmente a aderência de poeira. Na melhor das hipóteses vai te deixar livre dos grãos gigantes e aumentar o espaço de tempo entre uma limpeza manual e outra.

Próximo passo: “Como eu descubro se meu sensor está com poeira?”
Faça uma foto DESFOCADA de um fundo UNIFORME (céu azul, folha de papel em branco, etc) em f22 ou na abertura mais fechada que você tiver. Vasculhe a foto no computador em zoom de 100%. Se quiser facilitar faça um “autolevels” no Photoshop, isso destaca mais a poeira.

limpeza-de-sensores-11

Levou um susto? Calma! Se tem poucos pontos pequenos dificilmente eles aparecerão em alguma foto. Mas alguns “pedregulhos” acabam incomodando. Algumas câmeras vem de fábrica já com bastante poeira no sensor.

“E como se limpa?”
Bom, primeiro vale lembrar que NENHUM fabricante recomenda que a limpeza de sensor seja feita pelo usuário. Na verdade eles avisam que esse processo anula a garantia da câmera. Mas… eles limpam pra você(!) e cobram… e demora… e fazem o mesmo processo… e muitas vezes fazem malfeito. Parece brincadeira mas é sério. Já li vários relatos de usuários no Brasil e nos EUA que mandaram a câmera para limpar o sensor e receberam de volta com mais poeira. Por isso acho que a única alternativa é o usuário se informar, pesquisar, se munir dos produtos certos e fazer a limpeza.

Se sua câmera possuir o recurso de limpeza automática, você pode aciona-lo algumas vezes e ver se melhorou. No geral, quando a poeira começa a incomodar e aparecer nas fotos é poque a limpeza automática já não está adiantando.

limpeza-de-sensores-21

O único método manual recomendado pelos fabricantes é pouco eficiente mas deve ser o primeiro a ser tentado: Limpar o sensor usando a bombinha de ar (melhor uma “bombona”). Não use “sopro” ou ar enlatado (como dust-off) líquidos podem espirrar no sensor e aí… Segue um “passo a passo”:

1 – Retire a objetiva.

2 – Se sua câmera possuir um “modo de limpeza manual” (todas as atuais possuem) ative-o pelo menu. Garanta que está usando uma bateria totalmente carregada. Isso irá levantar o espelho e abrir (e manter aberto) o obturador.

3 – Segure a câmera na sua frente, um pouco acima da sua cabeça, com a frente (e o sensor) virada para baixo (deixe a gravidade te ajudar no processo).

4 – Usando uma bombinha (alguns chamam de “fuc-fuc” ou “blower”) grande, aproxime a ponta da bombinha da câmara do espelho. Não enfie lá dentro para não encostar no espelho, nem no obturador caso a bateria acabe e eles fechem (isso bastaria para danifica-los).

5 – Bombeie jatos fortes de ar no sensor e nas laterais da câmara do espelho, faça umas 4 seqüências de 5 bombeadas com uns dois segundos de intervalo entre cada seqüência para deixar a poeira cair.

6 – Desligue a câmera, isso fará o obturador fechar e o espelho abaixar.

7 – Recoloque a objetiva, mas antes aproveite para dar uns jatos de ar no elemento traseiro para tirar qualquer poeira.

OBS – Consulte o manual da sua câmera se não souber ativar o modo de limpeza manual. Use uma bombinha SEM aqueles pelos de pincel na ponta.

Faça novamente o teste. Esse processo funciona quando a poeira não está “grudada”. Em locais com a atmosfera muito úmida a poeira tende a grudar mais, essa a bombinha não tira. Se isso bastou para o seu sensor, ótimo! Mas saiba que um dia não irá bastar e você terá de fazer um dos processos mais “violentos”.

limpeza-de-sensores-3

Os dois métodos seguintes são os únicos que funcionam MESMO, tudo mais que vocês encontrarem por aí ou é baboseira ou variações destes métodos.


SENSOR BRUSH
Uma companhia canadense chamada VisibleDust desenvolveu um método de limpeza fazendo uso de um pincel especial de nylon super fino com alta capacidade de carga eletrostática. Ele deve ser carregado estaticamente usando-se um jato de ar (pode ser da própria bombinha) e depois passe-o suavemente no sensor. As partículas de poeira grudam no pincel. Novo jato de ar no pincel para limpar e carregar e mais uma passada.

Recentemente a VisibleDust lançou outros modelos de pincel, inclusive um rotativo que dispensa o jato de ar para carregar eletrostaticamente. Também lançou outras substâncias para “limpeza molhada” que será tratada no próximo tópico.

limpeza-de-sensores-4

Prós:  Funciona em 95% dos casos, é pouco intrusivo, impossível de causar algum problema. Não se gasta mais nada e dura “para sempre”.

Contras: Não é fácil de encontrar em lojas no Brasil (mas o fabricante manda e algumas pessoas importam). É o pincel mais caro do mundo (um kit pequeno sai por quase 100 dólares). Alguns (raros) grãos de poeira grudam MESMO no sensor, esses o pincel não tira.

Fabricante: www.visibledust.com
Onde comprar no Brasil: www.fotoworld.com.br


COPPER HILL METHOD
É o “método molhado” original, o mesmo usado pelos fabricantes em suas oficinas (mas eles fazem malfeito). Nesse método o usuário faz uso de pedaços de tecido especial (que não soltam fibras e não arranham) chamados “pecpads” presos na ponta de uma haste ou espátula flexível. O produto pronto é comercializado sob o nome de “Sensor Swabs”, mas muitos usuários fazem os seus. Pinga-se duas gotas de “Eclipse” (uma solução especial de metanol) no pecpad e passa-se no sensor num movimento contínuo, sem forçar. Não se pinga o Eclipse no sensor, somente no pecpad. O Eclipse evapora tão rápido que você nem consegue vê-lo no sensor. Na verdade o que estamos limpando não é exatamente o sensor, mas o filtro “lowpass” que fica sobre ele.

Faça duas passadas, uma para um lado e outra para o outro, garantindo usar os lados diferentes da espátula/SensorSwab.

20090416_cleaning_0017

Faça uma nova foto de teste e, se necessário, nova limpeza com uma nova espátula/SensorSwab. É comum termos que fazer 2 ou 3 limpezas seguidas.

Recentemente o fabricante do Eclipse lançou uma variação do produto chamado E2 que alega ser próprio para os novos modelos de câmeras nos quais o Eclipse original poderia causar algum dano no revestimento. Outros fabricantes lançaram suas versões de soluções e espátulas, inclusive a VisibleDust.

limpeza-de-sensores-5

Prós: Esse método remove 100% da poeira, mesmo os grãos mais grudados. Existem algumas lojas que vendem esse material no Brasil, a maioria em São Paulo, mas mandam para todo o Brasil.

Contras: É um método extremamente intrusivo, envolve líquidos e “esfregar” o sensor. Se você não tiver um mínimo de habilidade manual, delicadeza e bom senso, PENSE BEM antes de tentar. O Eclipse é tóxico e volátil, manuseie com cuidado.

A própria VisibleDust (do Sensor Brush) comercializa uma versão destes produtos chamada de “Sensor Clean”.

Lojas que vendem no Brasil:
Eclipse, Pec-pads e Sensor Swabs: www.casadorestaurador.com.br é bom ver o telefone e ligar para lá, no site não consta.
Pec-Pads e produtos de limpeza molhada da VisibleDust: www.fotoworld.com.br


Alguns links (em inglês) com mais informações:
http://www.copperhillimages.com/index.php?pr=Tutorials
http://www.luminous-landscape.com/reviews/visible-dust.shtml
http://www.robgalbraith.com/bins/content_page.asp?cid=7-6460-7296


Últimas observações:

1) Se você vê a poeira ou fiapos olhando pelo “viewfinder” ela não está no sensor da sua câmera, provavelmente está no espelho ou na “focus screen” logo acima deste. Umas jateadas de ar neles com a bombinha devem resolver.
2) O sensor capta a imagem de cabeça para baixo e invertida da esquerda para a direita. Logo, o grão de poeira que aparece no canto superior esquerdo da sua foto (por exemplo) na verdade está no canto inferior direito do sensor.
3) Não tente retitar 100% da poeira, é impossível. Se conseguiu tirar todos os pontos que aparecem antes do “autolevels” já está bom.
4) Se não está sujo, NÃO LIMPE!

 
Bom… Por hoje é só!
Abraços.

84 comments to Limpeza de sensores em câmeras DSLR

  • NIKOLAS PRADO

    Muito bom o texto sobre limpeza do sensor, estou prestes a fazer a minha primeira limpeza, vlw.

  • Perfeito Geraldo, informações sempre esclarecedoras e atualizadas, desejo muito sucesso ao Blog e vou divulgar aos amigos e, principalmente, aos inimigos para que eles passem pro nosso lado, hehehe.

  • Geraldo,

    Mais uma vez parabéns pela iniciativa e prestação de serviços à humanidade (fotográfica).
    Desejo muito sucesso e muitas visitas.

    Abraço

    Bernardo Vaghi

  • Por que o “ar enlatado” ou Dust-off não pode ser usado?

    • Geraldo Garcia

      Tiago,

      Sei de gente que usa sem problemas a anos, mas também soube de umas histórias bizarras.
      Parece que não é totalmente garantido que esses produtos sejam 100% livres de resíduos líquidos, muitas vezes oleosos. Basta uma microgota de oleo no sensor para você ter que fazer umas 4 limpezas molhadas seguidas para remover.
      Melhor não arriscar.

      Abraços.

  • Parabéns pelo blog. eu sou daqueles sem muita habilidade com pequenos instrumentos e prefiro fazer a tal limpeza numa loja autorizada. O que facilita a vida no Japão é que de onde ministro um curso até o escritório da Nikon são 10 minutos a pé e o serviço fica pronto em menos de 15 minutos por um valor inexpressivo. Mas vou tentar fazer os métodos que mencionou neste post pois há ocasiões onde o imprevisto ocorre e não há quem nos socorra.
    Até mais!

    • Fabio

      R$100. Não sei se é muito inexpressivo, pelo menos para mim não dado que meu sensor suja com uma frequencia bem elevada. Abrax!

  • Geraldo,

    P A R A B É N S pelo seu blog, muito instrutivo!
    Abraços,
    Clicio

  • Olá Geraldo, ficou muito bom o Blog.

    O artigo sobre limpeza está excelente também.
    Discordo apenas de utilizar a bombinha de ar(puf puf rs), pois ela além de conter poeira dentro dela, quando é pressionada e injeta o ar para dentro da camera, faz com que os grãos de poeira que estão nos espelhos se desloquem para o sensor.

    Ocorreu comigo isto, aprendi da pior forma e acredite, ficou pior do que já estava.

    Abraço!

    • Geraldo Garcia

      Ueliton,

      Isso pode acontecer, claro. Mas no geral essa poeira introduzida pela bombinha não “gruda”, então basta mais umas jateadas para que ela saia. Na média as bombinhas tiram muito mais poeira do que colocam.
      Algumas (como o Rocket Blower da Giottos) possuem duas válvulas para controlar por onde o ar entra e por onde ele sai e um filtro na entrada de ar.

      Abraços.

  • Deixando a câmera com o sensor virado para baixo , tive excelentes resultados na remoção do dust, com a fuck-fuck rs

    Abraço!

  • Zé Antonio

    Parabéns, Geraldo!
    Seu blog está muito bom, com textos muito instrutivos e agradavelmente estruturados e redigidos. É sempre um prazer lê-los! E está funcionando perfeitamente aqui no Safari, no Mac.
    Abraços

  • Luiz

    Salvou minha pátria com esse artigo, Geraldo.
    Já estava ficando desesperado com corpos estranhos nas minhas fotos.

    Muito Obrigado mesmo

  • ari

    Parabéns pelas dicas… o pincel visibledust rotativo é mesmo a melhor opção que ja vi…
    pois não oferece riscos de se fazer algo errado… basta apenas ter um pouco de habilidade para fazer a limpeza.

  • ARICE

    OBRIGADA PELO ESCLARECIMENTO. MUITO BOM MESMO

  • Olá Geraldo,

    Apreciei muito o seu blog, e suas idéias, informações. Peço por gentileza sua permissão para postar na minha comunidade no orkut – essencialfotoart (um boletim informativo sobre fotografia). Existem 464 membros participantes. Foi publicada uma matéria na Revista impressa Photo Magazine sobre a comunidade.
    http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?rl=cpp&cmm=1930508

    Atenciosamente,
    Rosângela

  • kim

    muito bom seu texto geraldo…

    e muito obrigado por mencionar o meu site

    preciso retribuir colocando um link no meu site tbm

    grande abraco, seu site ja é referencia

    kim

  • Cara, simplesmente o melhor post sobre limpeza de câmeras que eu já ví, pena que não está bem indexado no Google, achei ele buscando por espelhos e não por limpeza como já fiz milhares de vezes.

    Parabéns, fantástico…

  • Eu nunca usei limpesa “molhada” na minha câmera atual..d300 tem o sistema de limpeza muito bom.. na anterior (d80) eu tive q fazer, mas cada passada no sensor parecia piorar mais.. ::S

    agora so uso soprador mesmo.. eh um lugar muito sensivel.. facil facil fazer uma caca..

  • João Rocha Braga Filho

    Não mencionou e não fazer fumando, ou perto de fumantes, pois o cigarro pode colocar mais sujeira ainda. E na limpeza molhada pode, em última instância, inflamar o metanol.

  • Carlos

    Sou novo no ramo das DSLR. E percebi que tinha um pouco de pó no espelho. Não sabia se poderia passar algo suavemente ali. Usei a tática do fuc-fuc, jatos fortes e tirou tudo. Obrigado pelas dicas, foram de ótimo proveito!

  • Junior

    Estava precisando justamente desta explicaçao !
    OTIMO…

  • MzzO

    Olá, Geraldo. No dia em que ganhei minha nova camera (uma Canon EOS Rebel XS), ao retirar a lente para guardar, aconteceu um acidente seríssimo: um dedinho de uma prima de 3 anos… Sim, uma digitalzinha bem no espelho da máquina! Estou em pânico!!! Alguma recomendação???
    Obrigada.

    • Geraldo Garcia

      Três:
      1) Cotonete
      2) Uma discreta gota de fluido de limpar objetiva no cotonete
      3) Não force demais e não deixe escorrer
      No mais não tem muito mistério e não é nada grave, relaxe.
      Abraços e boa sorte.

  • Vou te falar uma coisa: o seu tópico é o mais claro, fácil e instrutivo que encontrei na internet e olha que estou na procura faz algum tempo.

    Sucesso meu amigo, é o que te espera!

    Obrigado

    Wander

  • Antonio Carvalho

    Obrigado, Geraldo. Voce acaba de me quebrar um baita galho (nao eh chifre…). Eu ia mandar para a representante Nikon para limpeza. Agora vou tentar seu metodo. Abraco.

  • caramba, só fui ver este tópico depois de muitas cagadas! tentei limpar o espelho com algumas coisas e o que mais deu resultado foi um guardanapo… corri um alto risco de arranhar, mas nada aconteceu (acho eu, vou já conferir!). Comprei este kit http://www.youtube.com/watch?v=PvoYjFK1HtE&p=7DE16620B378E812&playnext=1&index=30 (PARECE MUITO BOM, vou usar agora… depois de ler o seu tópico).

  • amauri souza meira

    Parabens !!!!!

    A este texto em todo o seu conteudo e ao seu redator, GERALDO GARCIA, durante uma semana ouvi as mais variadas estorias sobre sensor com poeira ou até mesmo lubrificantes que são utilizados em algumas assistencia tecnicas, em outros componentes internos da camera, e mais algumas dezenas de abobrinhas, até por gente velha do meio fotografico.
    MAS O QUE VALE É QUE EM QUESTÃO DE SEGUNDOS, CONSEGUI UM RESULTADO 100% APÓS ACOMPANHAR O PASSO A PASSO CONFORME PUBLICADO.
    Tenham a certeza que passarei a tantos quantos forem necessarios.

    Mais uma vez, grandes fecilitações aos Geraldo Garcia.

    Parabens.

  • amauri souza meira

    Somente um lembrete, estou a disposição para qualquer ação voluntaria,

    Parabens a todas as crianças do planeta e a padroeira do Brasil,(Nsa Sra APARECIDA).

  • Antonio

    Geraldo Garcia.
    Parabens.
    sou novo aqui trabalho com conserto de equipamento eletronico téc formado em eletronica tenho uma camera no qual travou o bloco otico como tive que desmonta a camera para repara o problema depois de pronto a qualidade das cores nao estava a mesma pode ser ser limpeza do CCD obs:tudo que esta no tom de preto, no visor LCD aparece roxo.

  • Muito bom! Geraldo, aproveitando… tô com uma câmera com essa situação, já tentei limpar, mas nada! Aí tirei a lente pra ver o que é, e observei que tem uns pontos, mas como se tivesse sofrido algum impacto, o que não aconteceu. Não sei o que faço, você poderia me ajudar? Será que existe alguma solução? Obrigada e parabéns pelo blog!

  • Jefferson Albuquerque

    Você está de parabéns, Geraldo. Ratifico o comentário de Wesley (16/09/2009). Apenas uma questão: esse procedimento pode ser usado em uma câmera Sony alpha 350? Aguardo sua resposta.

    • Geraldo Garcia

      Obrigado Jefferson,

      Todos esses procedimentos podem ser realizados em qualquer câmera reflex digital. Em breve publicarei um novo artigo com um “review” de outro procedimento/produto de limpeza. Fique ligado nos próximos dias.

      Abraços

  • Marcus Alenca

    Obrigado Geraldo,

    Essas dicas me salvaram, pois comecei a perceber essas manchas nas fotos, a principio tratei de limpar as lentes e depois fui pro procedimento de limpeza manual do sensor…então acabei de confeccionar uma espatula com o material descrito…show…parece outro sensor.

    Abraços

  • Francisco da costa

    Fiz e deu tudo certo. Minha dúvida era o alcool; mas consultei o site da kodak profesional, e indicaram o isopropílico 100%; Agradecido.

  • ana

    o processo é realmente muito bom. obtive uma melhora expressiva!
    porém estou com apenas 1 ponto, muito forte, parecido com o ponto maior desta foto (http://geraldogarcia.com/blog/wp-content/uploads/2009/04/limpeza-de-sensores-3.jpg) que não sai! já passei a espatula umas 5 vezes e nada.

    Sabe de alguma outra forma para tirar sujeiras pontuais como essa? (é possível ver o fragmento a olho nu).

    Obrigada

  • Ola, tudo bom amigo?
    eu possuo uma nikon D5000, e alem da poeira, ja constatada, tem mais uma coisinha que,nao sai na foto porem, me deixa incomodado , é o seguinte, apareceu um ponto no visor que parece um virgula, e um traço que so aparece ai ligar a camera, se desligar o equipamento ele some,o traço,espero que voce possa me ajudar, desde ja te agraceço…

  • Boa Noite Geraldo,

    Tenho um Canon T3i e utilizo tanto para filmar como fotografar. As manchas aparecem somente nas filmagens. As fotos ficam normais.

    Essa sujeira está somente no espelho? Como seria o procedimento para limpar?

    Um abraço e obrigado.

  • Bom post abrigado pela explicação.

  • Olá Geraldo,
    Obrigada pelo artigo. Veja se conhece o meu problema… Eu tenho uma Lumix compacta e está com o sensor super sujo… O seu texto menciona que isso não acontece com compactas, mas comigo aconteceu…
    Alguma ideia de como proceder? Estou em viagem, utilizo a compacta para algumas fotos de making of das produções de fotos que vamos fazendo pela América do Sul e… sem chance de mandar para assistência técnica.
    Abraços e obrigada.
    Camila

    • Geraldo Garcia

      Camila,

      Isso não costuma acontecer com câmeras compactas por elas não trocarem de objetiva, mas em situações extremas poeira pode acabar entrando por orifícios da câmera e se depositando no sensor, fora a “poeira” gerada dentro da própria câmera por desgaste de componentes móveis.
      Infelizmente, como a objetiva não sai e não se tem acesso ao sensor, só mandando para uma assistência técnica mesmo.

      Abraços.

  • Bom dia, Geraldo! Achei seu artigo muito útil. Minha canon 60d novinha está com o sensor sujo, já tentei a bomba que não resolveu. Acho que piorou. Não queria ficar sem ela por mais de uma semana e penso em fazer a limpeza por conta. Queria saber qual a solução que devo comprar para minha câmera: eclipse ou E2, acho que é última, mas fiquei em dúvida. Não é recomendável fazer a limpeza com o swab seco? E a caneta sensorklear, ela funciona? Obrigada e desculpe tantas perguntas!

  • Boa tarde, mesmo parecendo um pouco ridicula, eu arrisco a pergunta: Alguém já experimentou limpar o sensor com um aspirador? (tomando as devidas precações de segurança e limpeza, obviamente)

    Obrigado

  • Boa noite, acabei por usar mesmo a ‘técnica’ do aspirador e venho dar-vos o meu feed-back sobre a minha experiencia:

    1) Liguei com fita isoladora a peça do aspirador a uma mangueira estreita devidamente limpa e desinfectada com alcool.

    2) Coloquei o aspirador na varanda e passei o tubo com a mangueira por uma estreita abertura da janela, deixei o aspirador ligado com uma potência intermédia.

    3)Como não tinha uma bomba de ar para o efeito, improvisei e usei a pêra de um esfigmomanómetro (vulgo: medidor de tensão) após muito bem limpa e aspirada por dentro, improvisei um filtro para a válvula utilizando um papel óptico descartável da hama para limpeza de lentes (apenas aumentou um pouco o tempo necessário para reenchimento da pêra, mas pelo menos o ar supostamente não trazia mais partículas de pó.

    4) Utilizei a bomba improvisada para ‘bombardear o sensor’ com ar de forma a deslocar as partículas que já estivessem mais agarradas.

    5) Utilizei a ponta da mangueira do aspirador para aspirar o ar da câmara do sensor tendo muito cuidado para não tocar no dispositivo do espelho (em modo de limpeza) aproximei a ponta da mangueira a cerca de 1 cm do sensor e fui aspirando o sensor e a camara interior toda.

    Resultados:

    A 1ª fotografia mostra como estava o sensor antes da limpeza, praticamente apenas os três pontos de sujidade ao centro do sensor e mais dois ou três mais escuros me incomadavam, os outros quase não tinha dado por eles ainda e eram toleráveis.
    http://imageshack.us/photo/my-images/26/antesvz.jpg/

    A 2a fotografia foi após o primeiro teste, estava melhor mas ainda não me satisfazia.
    http://imageshack.us/photo/my-images/804/testefh.jpg/

    A 3ª após a limpeza, não ficou impecável (se é que isso é possível), mas o que ficou sei por experiencia própria que não é suficiente para se notar, portanto o resultado parece-me bastante satisfatório utilizando esta técnica pouco intrusiva (não há contacto com o sensor)
    http://imageshack.us/photo/my-images/820/apslimpeza.jpg/

    Espero que tenha ajudado, a minha camara é uma Sony A350. Se os links das fotos não estiverem no formato correto peço ao Geraldo Garcia que intervenha nesse sentido. Obrigado

    Abraços

  • Thaminy

    Ola! Comprei uma t3i a uns dois meses e infelizmente notei que as fotografias que tenho feito estão com dois pontos vermelhos… o que seriam esses pontos? O que posso fazer para eliminar essas coisinhas irritantes da maquina? Obrigada! Adoro suas dicas.

    • Geraldo Garcia

      Pela sua descrição parecem ser hot pixels. Acontece mesmo em ISO baixo em situações com boa iluminação? Hotpixels geralmente aparecem mais em ISOs altos e em exposições longas. Se for isso mesmo não tem muito que possa ser feito a não ser tentar convencer o vendedor a trocar a câmera.

      Abraços e boa sorte.

  • Anderson Roberto

    Bom dia! Geraldo, meu Deus!!!!!!!!!! Me ajuda, minha camera 20D da Canon está com muita sujeira parece mais raiz de planta e não sei bem o que é, se é fungo ou muita poeira com uma forma de raiz de planta, parece brincadeira. Mas ela ja começou a apresentar uns problemas.
    Por favor agradeço desde já.

    • Geraldo Garcia

      Então…

      Só para confirmar: Isso sai nas fotos ou você vê quando olha pelo viewfinder? Ou está na objetiva?

      Abraços.

  • Bianca

    Olá geraldo, meu caso é diferente.
    Eu vejo tanto pelo viewfinder, tanto no liveview.
    Após fazer a limpeza de sensor auto da camera, melhorou, mas acho que foi coincidencia.
    Quando eu uso o zoom da minha lente, aparece uma mancha branca transparente no canto.
    Dependendo do foco que eu uso, ela muda.
    Estou desesperada, minha lente nao tem nem 1 mes !

    parabens pelo post ! Ativo em 3 anos ! 😀

    • Geraldo Garcia

      Se você vê pelo viewfinder então não está no sensor, se você vê pelo liveview então não está no espelho nem na tela de focagem. Só sobra a objetiva.

      Abraços.

  • Raquel

    Oi Geraldo!
    Gostei muito do post, tirou várias das minhas dúvidas.
    Gostaria de saber se posso substituir a bombinha de ar por um “mini” secador de cabelo, colocando o secador no vento baixo.
    Obrigada.

  • Paulo Couceiro

    Caros amigos, sou português, a viver e a trabalhar na Suíça, e fico espantado com a ajuda que neste blog aconteceu.
    Parabéns as pessoas que não pensam nelas, mas sim em ajudar as outras. Os BRASILEIROS (somos todos portugueses), são espectaculares. Obrigado a todos.

  • Paulo Couceiro

    Obrigado GERALDO GARCIA.

  • manoel lopes

    Meus amigos, este blog é simplesmnte “du pirú”, impagável…ia “limpar” minha T3i com a flanela de enxugar o carango….já pensou na m… que ia dar?
    m obrigado…

  • leandro

    Ola, nas minhas fotos aparece tipo uma sombra um pontinho eu não sei o que é nem onde esta ..

  • Eduardo Luna

    Olá, parabéns pela iniciativa de ajudar pobres mortais como eu que compraram uma d7000 pra se mostrar pros amigos. O fato é que hj sou fã da fotografia. Sou de Fortaleza-CE e não acho pra vender Sesnor Swabs aqui. Poderia citar o nome das lojas que vendem em SP?! Só achei no mercado livre mas não gostei muito do aspecto deles! Obrigado mais uma vez. Grande abraço!

    • Geraldo Garcia

      Na casa do restaurador vendia. Não tinha no site, mas bastala ligar e encomendar.
      Se não tiver mande vir dos EUA um pacotinho. Compensa mesmo com imposto.

      Abraços.

  • Gilberto Rossi

    Geraldo suas dicas foram muito boas, daqui pra frente vou eu mesmo fazer a limpeza.
    Ja cansei de enviar a Ttanaka e parece que volta pior.
    O sensor full frame parece que suja muito mais.
    Obrigado pela ajuda.

  • Acho que me lembro de você de um outro site. Não sei se foi do Janela Publicitária.
    Esse texto aí dismitificou a questão e nos ajuda duma vez por todas. Vou correr atrás.
    Das vezes que mandei limpar meu CCD, notei certa variação no contraste e cor das fotos. Seria isso possível?
    Valeu mesmo!!

Deixe uma resposta

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>