Avaliação do monitor Dell 2209WA – Uma luz no fim do túnel

 

 

Dell 2209WA
Dell 2209WA

Atualização: Não deixe de ler as notas no final do artigo, principalmente a última.

 

Introdução: O nosso problema

Fotógrafo? Designer? Depende de fidelidade de cores no monitor? Mora no Brasil? Pobre coitado…

O mercado de monitores de alta qualidade no Brasil é uma piada (de mau gosto) muito parecida com a piada do mercado de equipamentos fotográficos em geral. Até existem opções de alta qualidade, mas os preços são absurdos. Experimente contar para um fotógrafo norte americano o quanto custa uma determinada câmera, objetiva ou monitor no Brasil. Depois que passar o choque do gringo mande-o sentar e conte o quanto um fotógrafo Brasileiro fatura, em média, num determinado serviço. Ele não vai acreditar (eu já fiz isso várias vezes).

Por conta de impostos e de atravessadores pagamos no Brasil, em média, duas vezes e meia o valor do mesmo produto nos EUA. Para piorar recebemos pelos nossos serviços, numa média grosseira, metade do valor pago nos EUA. Isso faz com que os profissionais Brasileiros tenham que cortar custos. Muitos trabalham com câmeras “semi-pro” ou amadoras e poucos podem se dar ao luxo de ter um monitor Eizo de R$20.000,00, por exemplo.

No caso específico dos monitores a nossa situação é até mais bizarra, pois ao contrário do que acontece no exterior, nosso mercado praticamente não tem meio-termo: Temos uma imensa maioria de monitores “baratos” e totalmente inadequados ao tratamento de imagem e uma pequena porção de monitores de alto desempenho absurdamente caros. Os poucos meio-termos existentes acabavam sendo substituídos por novas versões de menor qualidade e mais baratas por questões mercadológicas.

De forma muito resumida podemos dizer que os painéis LCD dos monitores são divididos em 3 tipos:

TN (Twisted Neumatic): Extremamente baratos, rápidos e com péssimo ângulo de visão e baixa fidelidade de cores. Inadequados para tratamento de imagem (95% dos monitores do mercado se enquadram nessa categoria).

VA (Vertically Aligned): Melhores que os TN em ângulo de visão e em fidelidade de cores, mais caros e um pouco mais lentos. Existem algumas das variações desse tipo (PVA, MVA, S-PVA) e alguns modelos conseguem exibir um “Gamut” de cores realmente grande.

IPS (In-Plane Switching): A melhor e mais cara tecnologia. Ângulos de visão excelentes, grande fidelidade das cores e um custo elevado. Os melhores monitores do mundo usam versões dessa tecnologia. 

Mas parece que as coisas estão mudando.

Do início do ano para cá muito se tem falado de uma nova tecnologia de painéis LCD chamada “e-IPS” (Economy In-Plane Switching), uma variação do IPS que é mais econômica em tudo: No custo de produção e no consumo de energia. Alguns fabricantes foram rápidos em anunciar monitores com esses painéis e os baixos preços de lançamento “enganaram” a todos. Quem estava esperando uma versão “empobrecida” dos painéis IPS, com desempenho próximo dos TN, levou um belo susto. Essa nova tecnologia realmente jogou o preço para a casa dos TN, mas o desempenho continua digno dos painéis IPS, até melhor em alguns aspectos.

No Brasil o primeiro e-IPS a chegar foi o “Dell 2209WA”, um monitor de 22 polegadas que custa a bagatela de R$889,00 (com mais o valor do frete fica em torno de R$1.000,00).

 

O monitor e os testes:

Não vou perder muito tempo com especificações técnicas, todos os detalhes podem ser vistos na página (em português) do fabricante clicando aqui.

O ângulo de visão é realmente excelente. Impossível comparar com os monitores TN. Em comparação com os bons monitores S-PVA nota-se um ganho discreto, principalmente na variação vertical. Abaixo um exemplo do excelente ângulo de visão, não existe variação. A mínima variação que pude notar na foto é fruto dos reflexos de luz na superfície que não consegui evitar fotografando no escritório.

Exemplo de ângulos de visão 2209WA
Exemplo de ângulos de visão 2209WA

 

 

Para quem não está acostumado com essas dimensões, a tela do monitor (sem as bordas) mede 47,4cm x 29,8cm. Abaixo podemos vero o 2209WA (direita) ao lado do 2407WFP-HC (esquerda).

2407WFP -HC (esquerda) e 2209WA (direita)
2407WFP -HC (esquerda) e 2209WA (direita)

 

 

Mas o que mais nos interessa é a fidelidade de cor após o monitor ser calibrado. É evidente que quem faz questão de qualidade e fidelidade só pode pensar em trabalhar com um monitor calibrado e caracterizado por hardware específico. Até o melhor e mais caro monitor do mundo vai ter pouca fidelidade antes de ser calibrado.

O 2209WA respondeu muito bem à calibração e à caracterização (geração de perfil) feitas pelo EyeOne Display2. Alguns monitores são chatos de calibrar, basta uma mínima variação em qualquer ajuste para mudar todos os outros, mas o 2209WA não é assim.

2209WA sendo caracterizado e validado
2209WA sendo caracterizado e validado

 

 

Depois de calibrado e caracterizado, executei o software “validador” para determinar o quão fiel é o 2209WA. O número mágico que procuramos é o chamado “DeltaE”, o índice de diferença entre as cores corretas e as cores exibidas pelo monitor. Quanto menor for o “DeltaE”, mais fiel é o monitor. Via de regra, os monitores para tratamento de imagem devem ter DeltaE menor que 2. Os realmente bons possuem DeltaE menor que 1.

DeltaE geral (média de todas as cores) do 2209WA: 0,46 !!!

Só para efeito de comparação, meu outro monitor, o 2407WFP-HC possui um DeltaE de 0,81 e eu acho excelente. Testes (de outras pessoas) relatam que o Apple Cinema Display de 30” (painel IPS) possui DeltaE de 0,68 e o Eizo Color Edge de 24” possui DeltaE de 0,59.

No quesito “Color Gamut” (paleta de cores), o 2209WA se sai bem. Seu “Gamut” é ligeiramente maior que o espaço de cores S-RGB, que é o alvo de 99% das saídas. Alguns monitores (principalmente os de painel S-PVA) possuem um “Gamut” maior, mas essa diferença não chega a ser notável na imensa maioria dos usos.

Os controles do 2209WA são simples e intuitivos e sua construção é muito boa. Como “brinde” ele ainda possui um HUB USB integrado com 4 portas.

 

Conclusão:

Enfim podemos dizer que existe uma opção de monitor de baixo custo e alta qualidade no Brasil. Existem outras opções tão boas quanto ou até melhores, mas nenhuma custa tão pouco. Hoje o campeão da relação custo/benefício no Brasil é o 2209WA, um monitor totalmente competente por um preço muito baixo.

Parece que a LG está preparando um 23” e-IPS. Resta saber se vai chegar ao Brasil e com que preço.

OBS:

Para não gerar muita expectativa e, logo em seguida, um banho de água fria, faço questão de ressaltar o grande “defeito” desse monitor (que não tem nada a ver com o monitor): A COMPRA.

O monitor é importado e pode demorar para chegar. O meu, que chegou rápido, levou 24 dias corridos. Sei de pessoas que esperaram mais de 40 dias, mas parece que agora está um pouco mais rápido.

Se você quiser comprar pelo site, tudo rola como esperado. Mas se você for como eu, que gosto de falar com o vendedor, e optar por comprar por telefone, prepare-se. Faça um chá, sente-se numa cadeira confortável e pegue um bom livro. O atendimento dos vendedores sempre foi ótimo (comigo), mas a espera para falar com um é ABSURDA: 46 min foi o tempo de espera da minha última ligação.    

 

OBS 2:

Não tenho nenhuma dúvida de que monitores de alto desempenho como os da Eizo e da LaCie oferecem mais, inclusive acredito que possuam montagem e controle de qualidade mais rigorosos. Mas também, pelo que custam, é melhor que ofereçam tudo isso mesmo! Deveiam até ser entregues por beldades semi-nuas em uma caixa comestível de chocolate belga. Hehehe…

Os tais “R$20.000,00″ por um monitor Eizo que eu citei foram um chute bem descompromissado. Não sei exatamente quanto estão custando hoje, mas a uns 2 ou 3 anos cotei um de 24” e era algo na casa dos R$16.000,00.  

 

OBS 3:

Quem estiver migrando dos monitores CRT para um LCD (seja lá qual for) fique atento a duas coisas:

Apesar de muitos monitores LCD (inclusive o 2209WA) possuirem também conexão “VGA”, a melhor imagem é obtida por uma conexão com o computador por meio de cabo “DVI”. Confira se seu computador tem esse tipo de saída (a imensa maioria tem). O 2209WA já vem com cabos tanto VGA quanto DVI.

Monitores LCD devem sempre trabalhar na sua resolução nativa, que no caso do 2209WA é 1680×1050. Fora dessa resolução a imagem fica ruim.

 

Por hoje é só.

Abraços.

 

Nota de atualização (20/07/2009): A Dell parou temporariamente de vender este monitor. Dizem que não é definitivo, mas não informam quando volta. Curiosamente o 2408WFP que tinha baixado muito de preço voltou a subir quando o 2209WA foi retirado, então suspeito de questões de marketing.

Para piorar, sei de mais de uma pessoa que encomendou esse monitor (enquanto estavam vendendo) e que recebeu outro modelo. Agora estão esperando o monitor ser retirado para esperarem novamente pelo 2209WA. Como não estão comercializando-o nesse momento isso vai dar uma boa confusão.

Em resumo: O marketing da Dell fez uma tremenda lambança e o atendimento piorou a situação. Se o monitor voltar a ser vendido (espero que volte) tenham atenção e cuidado redobrado com a nomenclatura no ato da compra e confirmem o modelo de todas as maneiras possíveis com a Dell.

 

Nota de atualização (15/09/2009): Apesar desse monitor não constar no site, a Dell está vendendo pelo telefone. Cuidado com os enganos na nomenclatura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

293 pensamentos em “Avaliação do monitor Dell 2209WA – Uma luz no fim do túnel”